Você ainda não sabe por onde começar seus estudos para o Enem? Neste artigo, você descobre como ter um plano de estudos ideal para o exame. Acompanhe!

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se tornou a principal forma de entrada para o Ensino Superior no Brasil. Todos os anos, milhões de estudantes prestam o exame para tentar uma vaga numa universidade pública ou privada.

O exame é composto por quatro provas objetivas, de Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática, com 45 questões cada, e a produção de uma redação. As provas são aplicadas em dois domingos seguidos, em meados de novembro. 

Por que ter um plano de estudo?

Por ser um exame que cobra muitos conteúdos e ser bastante concorrido, é essencial que o estudante monte um cronograma de estudos para se preparar para o prova durante o ano. Um bom plano de estudo para o Enem deve conter os principais conteúdos cobrados no exame.

Com um cronograma de estudos, que especifica quais conteúdos devem ser estudados por dia, o estudante mantém sua rotina mais organizada, evitando procrastinação e ansiedade. Além disso, com o plano de estudos, ele pode monitorar sua evolução nos estudos e garantir um bom aproveitamento do seu tempo.

O que estudar para Enem?

Para montar um bom cronograma de estudos para o Enem, primeiro é preciso entender como é a prova e quais conteúdos cobrados nela, que podem ser conferidos na Matriz de Referência Enem, disponível no site do Ministério da Educação (MEC).

Confira abaixo quais disciplinas abordadas em cada uma das provas:

  • Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação: Língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação;
  • Ciências humanas e suas tecnologias: História, geografia, filosofia e sociologia;
  • Ciências da natureza e suas tecnologias: Química, física e biologia;
  • Matemática e suas tecnologias: Matemática.

Como montar um plano de estudos para o Enem?

Sabendo quais conteúdos devem ser estudados ao longo do ano, o próximo passo é montar o cronograma de estudos. É imprescindível que esse plano seja de acordo com a rotina de cada estudante e com quantas horas disponíveis de estudo ele tem por dia, bem como considere períodos de pausas e descansos.

Como o Enem cobra muitos conteúdos, uma dica para facilitar os estudos é montar o plano de estudos com foco nas matérias que mais caem na prova. Na hora de organizar as matérias que serão estudadas durante a semana, é recomendado que o estudante intercale as áreas do conhecimento e reserve o início da semana para as disciplinas mais complexas.

Um item que não pode ficar de fora do plano de estudos para o Enem é a redação, já que a nota da redação equivale a 20% do resultado final. O Enem cobra a redação de um texto dissertativo-argumentativo. Portanto, o estudante deve reservar um tempo semanal para entender mais sobre esse tipo de texto e treinar diversos temas de redação.

Um bom cronograma de estudos também deve contemplar exercícios das matérias estudadas, simulados completos e conteúdos de atualidades para aumentar o repertório cultural do candidato.

Plano de estudo gratuito para o Enem

Sabendo que não é fácil montar um bom cronograma de estudos sozinho, o Quero Bolsa montou um plano de estudos gratuito com tudo o que você precisa estudar até o Enem. Os planos são mensais e contemplam os principais temas da plataforma de estudos Manual do Enem, selecionados pelos professores do cursinho Reforço Apoio Escolar.

No plano, o candidato estuda uma matéria por dia, de segunda a sexta-feira, e, aos finais de semana, confere conteúdos de atualidades, redação, língua estrangeira (inglês e espanhol) e dicas de estudos. 

Para baixar o plano gratuitamente, é só acessar o site do Plano de Estudo Enem do Quero Bolsa e inserir seu nome e seu e-mail.

Onde estudar com a nota no Enem

Com a nota do Enem, é possível ingressar em universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e particulares, pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) ou Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Também é possível usar a nota do Enem para substituir o vestibular em diversas universidades privadas. 

Mesmo que você não consiga uma boa nota no Enem, ainda sim é possível entrar na faculdade com bolsa e descontos, sabia? Muitas universidades particulares oferecem bolsa de estudos e descontos na mensalidade com ou sem a nota do Enem. Confira abaixo algumas faculdades reconhecidas pelo MEC que oferecem boas condições aos ingressantes:

Leia também: Conheça os conteúdos que caem mais frequentemente no Enem

E você? Já sabe qual curso vai fazer com sua nota do Enem? Conta para a gente nos comentários!