O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é um prova que visa avaliar o nível educacional do ensino médio brasileiro, além de classificar os estudantes em processos seletivos de instituições de ensino superior públicas pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU) ou até para instituições particulares pelo Programa Universidade para Todos (Prouni). Por esse motivo a prova é bastante extensa e abrangente, exigindo muito tempo de estudos por parte do estudante.

Apesar de não existir um caminho ideal de estudos a ser seguido, é possível sim determinar qual a melhor estratégia, para cada estudante, de acordo com algumas informações. Isso acontece pois cada prova possui um determinado peso em relação a um certo curso de uma instituição de ensino, por isso é possível focar em algumas matérias que são mais importantes de acordo com a sua necessidade. Para definir esse caminho é importante ficar atento a algumas questões, entenda mais abaixo.

Antes de tudo é de extrema importância ler todo o edital do ENEM, é nele que estão contidas as informações referentes a aplicação da prova desde as inscrições até o resultado final. Constam também neste documento o conteúdo programático de cada uma das áreas de conhecimento avaliadas pelo exame.

Feito isso é aconselhável definir ou, pelo menos, ter uma ideia sobre qual o curso que você pretende ingressar com o resultado final do ENEM e não deixar para escolher de acordo com o resultado da prova. Se não tiver uma definição de curso, tente ao menos definir qual área de estudos é mais próxima do que você gosta. Por exemplo, se você se interessa por algum curso de Engenharia ou da área de Exatas, deve-se dar ênfase nas provas de Ciências da natureza e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias.

Após esse período de organização e planejamento é recomendável fazer alguma prova anterior do ENEM, mas sem se preocupar com o número de acertos, apenas para conhecer o estilo da prova e compreender como são elaboradas as questões e como aparecem as suas características multidisciplinares em cada área do conhecimento da prova, vale lembrar que é importante estar atento ao noticiário e nos acontecimentos do dia a dia, que constantemente aparecem em meio as questões.

Depois disso é que se deve partir para os estudos, organize seus horários e estipule quando vai começar e terminar cada matéria, além de quais assuntos serão abordados de acordo com suas prioridades definidas anteriormente. É indispensável ter disciplina com os horários, para que no dia da prova tenha dado tempo de estudar tudo.

No ENEM são abordadas as matérias vistas desde o início do ensino médio, divididas em quatro áreas de conhecimento, além de uma prova de redação. As áreas de conhecimento são:

Ciências humanas e suas tecnologias: nessa área do conhecimento são abordadas as matérias história, geografia, sociologia e filosofia.

Ciências da natureza e suas tecnologias: nessa área são cobradas matérias de química, física e biologia.

Linguagens, códigos e suas tecnologias: português, literatura, artes, educação física e línguas (no momento da inscrição o candidato pode escolher entre inglês e espanhol).

Matemática e suas tecnologias: nesta prova é avaliado o conhecimento dos estudantes em relação a matéria de matemática.

Redação: quanto a essa prova, não de menor importância a ela pois possui o mesmo valor de uma área de conhecimento e influencia diretamente na nota final do ENEM.

Algo que auxilia muito na realização dessa prova é a leitura e a boa interpretação de textos, essas habilidades são imprescindíveis para se sair bem no ENEM.

Para finalizar, é recomendável que de tempos em tempos procure por outras provas anteriores e treine novamente, porém desta vez se preocupe mais com a quantidade de acertos e como esse resultado pode te ajudar, mostrando onde estão suas dificuldades e onde ainda é preciso melhorar. Seguindo essas dicas certamente você conseguirá definir qual o melhor caminho a seguir para estudar para o ENEM.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]