Saiba quais são os possíveis temas de redação no Enem 2018

Enem — Escrito por

A redação é uma das provas mais difíceis do Enem, aquela que testa para valer capacidade de expressão escrita do participante a partir da forma como ele aborda determinado tema.

E aqui não dá para chutar resposta, é preciso elaborar o pensamento de forma coerente.

São muitas as apostas de tema para esse o ano de 2018, que já tem sido bastante agitado para os brasileiros. Para colocar mais lenha na fogueira, ainda teremos eleições presidenciais em um cenário político bastante conturbado, Copa do Mundo e ainda muita coisa para acontecer.

Por isso é bom ir treinando desde já. Quem se aprofundar nos temas que têm mais chance de aparecer no Enem provavelmente vai ser dar bem na redação.

A gente separou algumas sugestões para você ficar de olho neste ano. Confira a seguir.

Possíveis temas de redação do Enem 2018

Por que é tão importante apostar em prováveis temas para redação do Enem 2018? Porque, com alguns em mente, você poderá estudá-los com maior profundidade e, assim, produzir um texto mais bem embasado, de acordo com as expectativas dos avaliadores da prova.

Veja a seguir alguns temas que podem cair na redação do Enem 2018:

Os limites da liberdade de expressão – O mundo hoje conta com uma ferramenta poderosa de comunicação: a internet. E as palavras, como sabemos, têm poder transformador. A liberdade de expressão, um dos direitos fundamentais dos seres humanos, vem paralelamente sendo utilizada como argumento para difusão de discursos embutidos de violência (de gênero, xenofobia, política, homofobia, etc.). Aí surge a questão: onde termina a liberdade e começa o respeito? Estude a questão com cuidado, lembrando-se sempre de propor uma solução que respeite os direitos humanos.

Brasil na balança: um país cada vez mais pesado – No mundo, o número de pessoas obesas triplicou desde 1975. Hoje temos um planeta com 1,9 bilhão de pessoas com sobrepeso e 600 milhões com obesidade. O Brasil é um dos países com a maior quantidade de pessoas obesas no mundo, e um dos grupos particularmente afetados por essa “epidemia” são as crianças. Nos últimos anos, o número daquelas que estão acima do peso cresceu 40% por aqui. Quais são as raízes desse problema? Quais são as soluções possíveis? Porque as crianças são tão afetadas? Existem exemplos de países que conseguiram deter o problema?

Meio ambiente x desenvolvimento nas cidades – Como crescer de forma sustentável, com moradia e água para todos, sistema de transporte eficiente, etc.? Esse é um grande desafio para todo o planeta, mas para as cidades brasileiras em especial. Por aqui, vivenciamos um desenvolvimento rápido e não estruturado, que não necessariamente leva em conta as questões ambientais. Aonde isso irá nos levar? Quais alternativas poderíamos adotar para mitigar o problema? Por que insistimos em crescer de forma desordenada, ao contrário do que as principais cidades do mundo estão fazendo?

Porte de armas – Enquanto no Brasil está para ser votado um projeto de lei que reverte o estatuto do desarmamento (que havia restringido drasticamente a posse e o acesso a armas), nos Estados Unidos o que se vê é um número cada vez maior de ataques com armas de fogo em todo o país. Por lá, inclusive, houve uma grande mobilização popular recente pedindo mais controle na venda de armas. Você acha realmente que armar o cidadão é a saída correta para o problema da criminalidade? Num país como nosso, com taxas de violência tão altas, o que uma medida como essa pode significar no futuro? Nesse caso é muito importante saber abordar o problema. Saiba apresentar seu argumento com coerência e cuidado para não ferir a questão dos direitos humanos.

A onda conservadora e os jovens – O mundo inteiro está sendo moldado por uma nova onda de pensamento conservador que, curiosamente, conta com o respaldo de muitos jovens – inclusive no papel de líderes de movimentos de extrema direita. No Brasil, esse perfil tem se tornado cada vez mais comum, com pautas que colocam em xeque a conquista de reivindicações históricas, como os direitos dos LGBT, as leis contra a violência contra mulher, os projetos de apoio a pessoas menos favorecidas, de acolhimento a pessoas refugiadas, etc.

A terceira guerra mundial – Muitos especialistas asseguram que está por vir a Terceira Guerra Mundial, que começará com tensões envolvendo os Estados Unidos, Coréia do Norte, Rússia e alguns países do Oriente Médio. Os conflitos entre o presidente Donald Trump, dos EUA, e Kim Jong-un, da Coreia do Norte, já acenderam um alerta no planeta. A próxima guerra será altamente tecnológica e destruidora. Quais são os fundamentos que levam a crer que dentro em breve viveremos uma guerra mundial? Quais são as razões políticas que motivam a briga entre esses países? Existem soluções possíveis?

Novos padrões estéticos – Provavelmente já chegou até você algum tipo de conteúdo que questiona os padrões de beleza impostos pela sociedade – aqueles ideais praticamente impossíveis de serem atingidos por qualquer um. Em contraponto, são cada vez mais comuns os movimentos que tentam “democratizar” a beleza, que pode ser vista também em pessoas gordas, em pessoas de baixa estatura, em pessoas de raças diferentes, com características que, até então, poderiam ser consideradas “fora do padrão”. Como isso ajuda as pessoas que se sentem oprimidas por um sistema estético que preza apenas o indivíduo branco, alto e magro? Como isso pode ter um impacto no futuro? Como fica o mercado para essas pessoas?

Investimento em ciência e desenvolvimento no Brasil – Nos últimos anos a gente tem presenciado verdadeiro esvaziamento na verba destinada à produção científica no país. Além dos programas de estímulo à pesquisa que estão sendo cortados, várias instituições estão sendo fechadas. Qual é o impacto disso em nosso futuro? Porque os países mais desenvolvidos investem tanto em pesquisa e nós não? Para onde vai a verba que foi retirada da ciência e da tecnologia? O que fazer para contornar o problema?

As prisões do futuro – O sistema prisional é um tema que sempre aparece entre os cotados para cair na redação do Enem. O assunto é polêmico, especialmente no Brasil, onde temos uma superpopulação carcerária em condições subumanas e um investimento cada vez maior na construção de novas prisões. Porque isso acontece por aqui? Será que as prisões estão cumprindo o seu papel de reintegrar o cidadão a sociedade? Quais seriam as alternativas mais interessantes para um país com perfil como o nosso? Aqui é interessante buscar embasamento em experimentos e estatísticas, não apenas no “achismo”. Cuidado com a proposta que você vai elaborar. Lembre-se que ela deve respeitar a questão dos direitos humanos.

Política de privilégios – Auxílio-moradia, motorista, dezenas de funcionários à disposição, diárias caríssimas em hotéis de primeira, auxílio alimentação, passagens aéreas… tudo isso pago com o dinheiro do contribuinte. Por que no Brasil políticos e funcionários do poder judiciário têm direito a tantas regalias? Qual a raiz dessa sistemática? Existem formas de mudar isso? Como podemos ter um sistema de governabilidade mais econômico e racional?

A polícia – Poucas instituições brasileiras têm enfrentado uma crise de credibilidade tão grande quanto a polícia, especialmente a militar. A extrema violência com a qual são tratadas comunidades mais pobres chama, inclusive, a atenção de organismos internacionais – que enxergam o Brasil como dono de uma das polícias mais sanguinárias do planeta. Por que isso acontece? Quais são as soluções possíveis? Desmilitarizar a polícia seria uma saída viável? O combate às drogas, a principal causa de homicídios no país, justifica esse banho de sangue a que assistimos todos os dias?

Por que fazer uma boa redação do Enem é tão importante?

A resposta é simples: porque uma boa nota na redação pode ser determinante para ingressar no curso dos seus sonhos. A nota também pode ser usada como critério de desempate entre dois alunos que disputam a mesma vaga.

Fazer uma boa redação não tem segredo. Basta dominar o tema e conhecer bem a estrutura solicitada pela organização do Enem, a dissertativa-argumentativa. Para isso, é preciso muito estudo e muita prática!

Com uma boa nota no Enem é possível tentar vaga em instituições públicas pelo Sisu, concorrer a bolsas de estudos pelo ProUni, financiar os estudos com o FIES ou entrar na faculdade particular sem ter que fazer um novo vestibular.

Existem milhares de instituições onde você pode ingressar com a nota do Enem. Para escolher corretamente, é preciso assegurar-se de que a faculdade é reconhecida e bem avaliada pelo MEC.

A gente trouxe algumas para você conhecer desde já:

Veja também:

Saiba o que fazer com a nota do Enem 2018

E aí, tem mais algum tema para sugerir? Conte para a gente nos comentários!

Comente