O Mulheres Mil é um programa do Ministério da Educação (MEC) que procura melhorar ou proporcionar o acesso à educação daquelas mulheres que vivem em regiões desfavoráveis ou que não puderam concluir seus estudos.

O programa oferece cursos profissionalizantes, para que as mulheres possam se inserir no mercado de trabalho, ou Educação de Jovens e Adultos (EJA), para que possam concluir o ensino médio.

O Programa Mulheres Mil é uma parceria entre o governo brasileiro e o governo canadense. As instituições brasileiras envolvidas são Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC), os Centros Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Cefets), Conselho de Dirigentes dos Centros Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Concefet), Assessoria Internacional do Gabinete do Ministro (AI/GM), Rede Norte Nordeste de Educação Tecnológica (Redenet) e Agência Brasileira de Cooperação (ABC). O Canadá está representado pela Associação do Colleges Comunitário do Canadá (ACCC) e Colleges parceiros e Agência Canadense para o Desenvolvimento Internacional (CIDA/ACDI).

Nesta segunda-feira, dia 23 de abril de 2012, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante anunciou que o Ministério da Educação pretende ampliar o número de contempladas pelo programa para cem mil até 2014. O anúncio foi feito mediante a presença de David Johnston, governador-geral do Canadá. Nesse encontro, todos os membros da comissão vinda do Canadá puderam acompanhar os resultados obtidos com o programa.

Neste ano a meta do governo é abrir cerca de 20 mil vagas, 10 mil nas instituições que já participam do programa e o restante nos novos campi que irão participar.