Entenda como é a prova de redação do Enem e fique preparado

Redação — Escrito por

Descubra como é estruturada a prova de redação do Enem, quais são as competências avaliadas. Saiba como não zerar e veja dicas para escrever uma redação nota máxima.

No ano passado (2018), dos 4,1 milhões de participantes do Enem, apenas 55 tiraram nota mil (nota máxima) na redação. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 112.559 candidatos zeraram a prova dissertativa.

Os números confirmam que uma das principais dificuldades que afligem os estudantes no Enem é escrever a redação. As dúvidas são inúmeras: quantos parágrafos escrever? Qual é o formato do texto? Como tirar uma boa nota?

É para tirar essas e outras dúvidas que escrevemos esta matéria. Confira a seguir.

Sobre o Enem

Criado pelo governo federal em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é elaborado e mantido pelo Inep.

A princípio, foi pensado como um recurso para avaliar os conhecimentos dos alunos formandos do ensino médio. Sua principal proposta era medir a qualidade do ensino básico do país.

No ano de 2009, o exame passou a ser utilizado como critério de seleção no preenchimento das vagas nas faculdades públicas.

Com o passar dos anos, as instituições de ensino superior começaram a aderir ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Enem como processo seletivo, em substituição aos tradicionais vestibulares.

Como funciona a redação do Enem

Uma das maiores dificuldades que o candidato do Enem enfrenta é saber como escrever a redação. Para resolver esse problema, é preciso compreender as principais características da prova e saber o que ela exige.

Em primeiro lugar, é preciso saber que o tema escolhido todos os anos geralmente tem relação com algum problema atual da sociedade brasileira. O que se cobra no texto é que o candidato escreva uma proposta de intervenção em até 30 linhas.

Para ajudá-lo a construir sua própria linha de raciocínio, a proposta de redação vem acompanhada por textos de apoio, que podem ser notícias, artigos científicos, gráficos, entre outros.

Competências da redação do Enem

O texto a ser redigido é do tipo dissertativo-argumentativo e sua nota é baseada em cinco competências. Cada uma delas vai de zero a 200 pontos, totalizando 1.000 pontos. Conheça as competências:

COMPETÊNCIA 1

  • 0 pontos: não conhece a norma culta da Língua Portuguesa.
  • 40 pontos: demonstra domínio precário da norma culta, desvios frequentes e diversos.
  • 80 pontos: demonstra domínio insuficiente, com muitos desvios.
  • 120 pontos: demonstra domínio médio, com alguns desvios.
  • 160 pontos: demonstra bom domínio, com poucos desvios.
  • 200 pontos: demonstra domínio excelente, desvios são aceitos como exceção e sem reincidência.

COMPETÊNCIA 2

  • 0 pontos: foge ao tema ou não é um texto dissertativo-argumentativo.
  • 40 pontos: tangencia o tema ou têm traços de outros tipos textuais.
  • 80 pontos: copia trechos dos textos de apoio ou não possui proposição, argumentação e conclusão.
  • 120 pontos: argumentação previsível e domínio mediano das estruturas proposição, argumentação e conclusão.
  • 160 pontos: argumentação consistente e bom domínio das estruturas proposição, argumentação e conclusão.
  • 200 pontos: argumentação consistente, repertório sociocultural produtivo e excelente domínio das estruturas do texto dissertativo-argumentativo.

COMPETÊNCIA 3

  • 0 pontos: informações, fatos e opiniões apresentados não possuem relação com o tema.
  • 40 pontos: informações, fatos e opiniões são pouco relacionados com o tema ou incoerentes, não há defesa de um ponto de vista.
  • 80 pontos: informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas apresentados de forma desorganizada ou contraditória, defendendo o ponto de vista.
  • 120 pontos: informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos textos de apoio e pouco organizados, defendendo o ponto de vista.
  • 160 pontos: informações, fatos e opiniões relacionam-se ao tema, de forma organizada, com indícios de originalidade, defendendo o ponto de vista.
  • 200 pontos: informações, fatos e opiniões relacionam-se ao tema, de forma consistente e organizada de forma original, defendendo o ponto de vista.

COMPETÊNCIA 4

  • 0 pontos: texto não articulado, com ideias fragmentadas.
  • 40 pontos: articulação precária.
  • 80 pontos: repertório precário de recursos coesivos e articulação inadequada entre as partes do texto.
  • 120 pontos: repertório pouco diversificado de recursos coesivos e articulação mediana entre as partes do texto.
  • 160 pontos: repertório diversificado de recursos coesivos e articulação com poucas inadequações entre as partes do texto.
  • 200 pontos: repertório diversificado de recursos coesivos e boa articulação entre as partes do texto.

COMPETÊNCIA 5

  • 0 pontos: sem proposta de solução ou proposta não é relacionada ao tema ou ao assunto.
  • 40 pontos: proposta de solução vaga ou relacionada somente ao assunto.
  • 80 pontos: proposta de solução relacionada ao tema, mas elaborada de forma insuficiente, ou não articulada com a discussão do texto.
  • 120 pontos: proposta de solução relacionada ao tema e articulada com a discussão do texto, mas elaborada de forma mediana.
  • 160 pontos: proposta de solução bem elaborada e articulada ao tema e à discussão do texto.
  • 200 pontos: proposta de solução muito bem elaborada, detalhada, articulada ao tema e à discussão do texto.

Como não zerar a redação do Enem

Para não zerar a prova, o candidato deve ficar atento para não fugir totalmente do tema proposto e elaborar um texto que seja exclusivamente dissertativo-argumentativo. Além disso, a redação deverá ter entre 7 e 30 linhas. 

Caso esse limite não seja cumprido, o texto será zerado pelo corretor.

Também não é permitido colocar qualquer tipo de impropério na prova, desenhos ou outro elemento que não seja textual e esteja relacionado ao tema proposto. Deixar a folha de redação em branco, mesmo que o texto esteja no rascunho, é outro fator que, inevitavelmente, zera a prova de redação.

Como escrever uma boa redação no Enem

Cada redação leva, em média, de dois a três minutos para ser corrigida. Um avaliador lê aproximadamente 74 redações do Enem por dia. Isso significa que é essencial que o candidato escreva um texto de fácil compreensão e leitura.

Confira as dicas para escrever um texto que vale a pontuação máxima da prova:

  • Tamanho da letra: cuidado na hora de escrever seu texto. A caligrafia é a primeira coisa na qual o avaliador vai prestar atenção ao ler sua redação. Letras grandes não permitem desenvolver muito texto em 30 linhas; por outro lado, se reduzir a caligrafia, é possível estender a sua argumentação. Porém, preze por uma letra legível. Se a sua não for, treine caligrafia.
  • Linhas e parágrafos: escreva 4 a 5 parágrafos que tenham tamanhos parecidos entre si. Assim, um texto com 5 parágrafos pode ter 5 linhas cada, totalizando 25 linhas, além do título.
  • 1ª pessoa do plural: como a dissertação é um texto impessoal, não cabe utilizar a 1ª pessoa do plural nela. Por isso, ao terminar o texto, revise-o prestando atenção na conjugação dos verbos. Substitua a 1ª pessoa do plural pela 3ª do singular. Ex.: “Somos ensinados a ler e escrever quando crianças” -> “O cidadão é ensinado a ler e escrever quando criança”.
  • Atualidades: conhecer as principais notícias e temas em debate no Brasil é de extrema importância para a construção de argumentos bem estruturados na proposta de intervenção escolhida para solucionar o problema apresentado pela proposta da redação.
  • Direitos Humanos: as redações que desrespeitam os Direitos Humanos não são anuladas, mas perdem pontuação na 5ª competência cobrada. Por isso, é importante conhecer os Direitos Humanos e, inclusive, até citá-los no texto, caso seja pertinente.
  • Textos de apoio: os textos de apoio que acompanham a proposta de redação frequentemente são gráficos ou tabelas. Uma boa estratégia é você escolher dados relevantes e fazer um comparativo entre eles, verificar se houve aumento ou diminuição em determinado período, de quantos pontos percentuais. Isso vai mostrar sua habilidade com a leitura de gráficos.
  • Proposta de intervenção: para sua proposta de intervenção receber a nota máxima, ela precisa ser bem detalhada, relacionada ao tema e à argumentação da redação. Por isso, é necessário apresentar uma solução prática e viável, considerando os contextos econômico, social e cultural da atualidade.
  • Conectivos: o uso errado de conectivos pode acarretar em falta de coerência no texto. Isso reduz a nota na 3ª e na 4ª competências de correção. Se possível, não repita os conectivos. Utilize sinônimos.

Onde estudar com a nota do Enem

Caso sua pontuação nas provas objetivas seja igual ou superior a 450 pontos e a nota da redação não tenha sido zero, você tem a possibilidade de utilizar a nota do Enem para ingressar em diversas instituições de ensino privadas, dispensando o tradicional vestibular.

Nós fizemos uma seleção de algumas instituições que aceitam a nota do Enem como método de ingresso. Além disso, todas elas são reconhecidas e têm uma boa pontuação segundo o Ministério da Educação (MEC). Confira:

Em todas essas faculdades, é possível ao aluno obter algumas vantagens financeiras, tais como bolsas de estudos, descontos, convênios e financiamentos sem burocracia.

Veja também:

Veja como saber qual é o local da prova do Enem 2019

Agora que você já sabe tudo sobre a prova de redação do Enem, está preparado para encará-la? Conte para a gente aqui nos comentários!

Comente