Provas do Enem

Enem — Escrito por

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), avaliação anual criada em 1998 e executada aos cuidados do Ministério da Educação e Cultura (MEC) para avaliar a qualidade do ensino médio no país, foi bastante reformulado em 2009. Desde a data, o exame serve também como certificação de conclusão do ensino médio nos cursos de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Os estudantes que cumprem os dois dias de prova podem utilizar suas notas para o acesso ao ensino superior nas universidades públicas brasileiras com auxílio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), pleitear bolsa integral ou parcial em Universidade particular através do ProUni (Programa Universidade para Todos), ou até mesmo obter financiamento através do Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior), desde que preencha os requisitos de cada um desses programas.

Como são as provas do ENEM

O exame atualmente tem duração de dois dias e contém 180 questões objetivas, as quais são divididas em quatro grandes áreas: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, que abrange língua portuguesa, literatura e língua estrangeira (inglês); Ciências Humanas e suas Tecnologias, que envolve Geografia, História, Filosofia e Sociologia; Ciências da Natureza e suas Tecnologias, que contém Biologia, Química e Física; e, por fim, Matemática e suas Tecnologias. Além dessa parte, cobra-se também uma redação, cujo assunto aborda questões de interesse nacional e que estão em constante discussão na mídia atual. O tempo da prova é estimado em 5h30min.

Além das disciplinas que normalmente são estudadas em sala de aula, é importante que o aluno fique atento às atualidades e aos temas em debate no país e no mundo, a partir de notícias veiculadas em jornais, revistas e televisão. Além de constantemente serem cobradas como tema da redação, as atualidades muitas vezes são inseridas nas questões objetivas de forma indireta ou integrada e mesclada ao conhecimento científico exigido para a resolução do enunciado.

Segundo funcionários do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), órgão ligado ao MEC e que cuida diretamente do certame, a prova é elaborada meses antes da sua realização. As perguntas de respostas objetivas são selecionadas a partir de um banco de dados que contém mais de 10 mil questões organizadas por professores universitários de todo o Brasil, sendo 45 delas de cada uma das quatro áreas citadas acima, divididas em 25% de baixa, 50% de média e 25% de alta complexidade.

Curiosidade: o cálculo da nota do aluno

Uma observação interessante é a que diz respeito ao cálculo da nota do aluno: nesse andamento, é levado em conta o número de acertos relacionado à dificuldade individual de cada questão, o que é chamado de Teoria da Resposta ao Item (TRI). Assim, a mesma quantidade de acertos de alunos diferentes não necessariamente vai gerar as mesmas notas no final do cálculo individualizado, porque as questões podem ter dificuldades diferentes e, com isso, o aluno que acertou questões mais complexas ficará com a nota mais alta.

Provas anteriores do ENEM

Uma boa maneira de estudar mais e entender como é a cobrança, bem como o nível de dificuldade do exame, é observando e fazendo as questões que foram cobradas em provas anteriores.

Para ter acesso às últimas provas do ENEM é fácil! No portal do INEP estão disponíveis todos os cadernos da nova edição do exame, com os respectivos gabaritos. No mesmo local é possível também encontrar as provas anteriores a 2009, na versão antiga, que era estruturada a partir de uma matriz de 21 habilidades, com três questões objetivas para cada (totalizando 63 itens por caderno).

Aproveite a facilidade de acesso às provas do ENEM e use-as como orientação para o seu estudo. Dessa forma você será mais eficiente não apenas no aprendizado, mas nos resultado do exame. Bons estudos!

Tags: , , , ,

Comente