Veja quantas questões tem que acertar no Enem para tirar 700

Enem — Escrito por

Você sabe quantas questões precisa acertar no Enem para tirar 700 pontos? Então descubra agora mesmo!

O Enem se tornou a principal porta de entrada nas faculdades e universidades públicas e privadas. Por isso, todos os anos, estudantes de todo o país enfrentam uma verdadeira maratona de estudos para conseguir uma boa pontuação, pois quem tira as melhores notas pode escolher a instituição e o curso pelo qual deseja estudar.

Atualmente, o Enem é composto de 180 questões de múltipla escolha e Redação. Tanto a prova objetiva quanto a dissertativa valem 1000 pontos cada, mas ao contrário do que muitos pensam, não é o número de acertos que determina a nota final do candidato.

Então, quantas questões é necessário acertar no Enem para tirar 700 pontos? Bom, essa com certeza é a dúvida de muitos estudantes e por isso criamos este post, para que você entenda como é feita a avaliação dos candidatos que fazem o Exame Nacional do Ensino Médio. Acompanhe!

Como a nota do Enem é calculada?

A nota do Enem é calculada de acordo com o tipo de prova. Mas a pontuação no exame não depende somente do número de questões que o candidato acerta. O cálculo das provas objetivas é realizado com base em uma metodologia chamada de Teoria de Resposta ao Item (TRI) — falaremos sobre o assunto mais adiante.

A seguir, vamos explicar como funciona o método de correção das questões do Enem aplicando o método TRI.

Entenda como funciona a correção das provas objetivas do Enem

A prova de múltipla escolha é composta por questões que englobam as quatro áreas do conhecimento: (Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Ciências da Natureza). A correção desse tipo de avaliação é feita baseada no TRI, que leva em consideração dois aspectos:

  1. grau de dificuldade da questão: as questões mais difíceis possuem uma pontuação mais alta no Enem. Mas como saber o grau de dificuldade de uma questão? Esse fator é avaliado pela quantidade de candidatos que acertaram o mesmo exercício. Isso significa que se você acertou uma questão que a maior parte dos candidatos errou, você terá uma pontuação maior nela.

  2. consistência: o famoso “chute” tão usado por diversos estudantes também é detectado no sistema de correção de provas do Enem. Nesse caso, é levado em consideração o padrão de acertos do candidato. Por exemplo: se o candidato marca a mesma letra para todas as questões, ele recebe uma pontuação menor.

    Da mesma forma, se um candidato errar questões fáceis, mas acerta uma questão pela qual a maior parte dos candidatos errou, ele receberá uma pontuação menor, pois a metodologia entende que há uma probabilidade de ele ter acertado a questão por acaso e pode não ter domínio daquela área do conhecimento.

    Esse modelo funciona porque, estatisticamente, os candidatos que acertam questões consideradas mais difíceis, também acertam as questões mais fáceis. Por isso, muitas vezes, candidatos acertam a mesma quantidade de questões, mas a nota final deles é diferente.

Um fator bastante curioso no método de avaliação da prova objetiva do Enem é que não há como um candidato tirar zero na prova objetiva. Mesmo que o aluno não acerte nenhuma das questões, a menor nota que ele pode alcançar é 200. Também ocorre o contrário, ou seja, mesmo que o candidato acerte todas as questões, dificilmente ele vai alcançar a nota máxima, que é 1000 pontos. É assim que funciona a metodologia de correção com o nome de Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Então, não há como saber sua pontuação final apenas com a correção do gabarito. É preciso esperar a divulgação das notas pelo INEP.

Entenda como funciona a correção da prova de redação do Enem

Igualmente à prova objetiva, o exame de Redação do Enem também vale 1000 pontos. Mas diferentemente das questões de múltipla escolha, a prova dissertativa é corrigida manualmente por professores especialistas. Nesse caso, o candidato pode tanto tirar zero quanto 1000 pontos, o que é bastante comum em todas as edições do exame.

Candidatos que fogem do tema da Redação são aqueles que não seguem as regras para a realização da prova, que são:

  • fugir do tema proposto;
  • não fazer a redação no estilo solicitado;
  • não atingir o número mínimo de linhas;
  • usar linguagem inapropriada, como palavrões;
  • não respeitar os Direitos Humanos;
  • entregar a folha de redação em branco;
  • não ser capaz de redigir o texto dentro das cinco competências necessárias para a realização da prova.

As cinco competências avaliadas na prova de Redação são:

  • domínio da forma de escrita formal da Língua Portuguesa
  • compreender o tema da redação e aplicar os conceitos das diferentes áreas do conhecimento para desenvolver o tema, dentro do modelo proposto
  • selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, argumentos, fatos e opiniões para defender um ponto de vista
  • demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para construir a argumentação
  • elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos

Cada uma das competências avaliadas têm um peso de 200 pontos e cada prova é corrigida por dois professores diferentes. Caso a diferença entre as notas estabelecidas pelos avaliadores tenha uma diferença muito grande, como de 200 pontos ou mais no total, um terceiro corretor entra em cena para dar seu parecer.

Então, quantas questões precisa acertar no Enem para tirar 700 pontos?

Bom, essa questão é um pouco complexa, pois não há como saber exatamente quanto vale cada resposta certa, já que cada questão tem um peso diferente, de acordo com o grau de dificuldade. O importante é que você estude bastante para fazer uma boa prova, principalmente Matemática, que é considerada uma prova bastante difícil.

Mas isso não significa deixar as outras matérias de lado, no entanto, para conseguir uma boa nota, é preciso ficar esperto para conseguir acertar as questões mais difíceis e também não dar bobeira e errar questões fáceis, senão, o TRI entende que você chutou durante a prova.

Vale ressaltar que, o nível de dificuldade das questões só é estabelecido depois da aplicação do exame, pois leva em consideração, o desempenho de todos os candidatos. Então, não há como driblar o TRI e tentar adivinhar quais serão as questões mais fáceis e mais difíceis. Mas é importante não deixar nenhuma questão em branco, pois isso diminui suas chances de conseguir uma boa pontuação.

Onde usar a nota do Enem?

Embora não haja como saber exatamente quantas questões precisa acertar para tirar 700 pontos no Enem é importante entender que cada programa que aceita a nota da exame como forma de ingresso tem seus próprios critérios.

Durante as inscrições para o Sisu, por exemplo, cada instituição estabelece um peso para cada competência no Enem. Isso varia de acordo com o curso e algumas faculdades dão peso maior para a Redação ao passo que, outras definem que o peso da Redação é igual ao das outras competências exigidas na prova.

Além do Sisu, o candidato que realiza o exame ainda pode utilizar a nota para conseguir uma bolsa integral ou parcial pelo ProUni e ainda recorrer ao Financiamento Estudantil (FIES).

A seguir, vamos citar algumas faculdades particulares, sobre as quais você pode utilizar a pontuação do exame para pleitear uma vaga pelo ProUni ou Fies ou ainda ingressar na instituição sem fazer o vestibular, apenas apresentando a nota da última edição do Enem.

Veja também

Entenda o que é o curso Academia Enem

Saiba tudo sobre a página do participante do Enem

Então, gostou do post? Diga para a gente nos comentários como foi sua prova do Enem e quais suas expectativas em relação à sua nota.

Comente