Saiba quanto precisa tirar no Enem 2018 para conseguir bolsa

Enem — Escrito por

Uma coisa é certa: quanto melhor for o seu desempenho no Enem, maior é a chance de conseguir bolsas de estudo e outros benefícios para fazer um curso universitário.

Para saber exatamente a nota que vai permitir acesso ao curso dos seus sonhos, entram em jogo diversos fatores, que vamos explicar mais adiante.

As bolsas de estudo podem ser obtidas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) ou por iniciativas particulares das próprias faculdades, que contemplam estudantes de baixa renda e com bom desempenho acadêmico.

Confira agora mesmo a quais bolsas você pode concorrer e quais são as notas necessárias para conquistar esse benefício. Entenda também por que as notas de corte variam tanto e conheça algumas faculdades que aceitam o desempenho no Enem!

Notas do Enem 2018 para conseguir o ProUni

A mais famosa iniciativa de bolsas de estudo do Brasil é o Programa Universidade para Todos (ProUni). Ele foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) e distribui bolsas em faculdades particulares de todo o Brasil, em cursos presenciais e a distância.

O foco do ProUni são os estudantes de baixa renda que, sem esse programa, não teriam como fazer um curso universitário. Além de ter renda familiar bruta mensal de no máximo três salários mínimos por pessoa e se enquadrar os requisitos de formação, o candidato deve apresentar pelo menos 450 pontos na média geral das provas do Enem mais recente e não ter zerado na redação para se inscrever.

Mas essa é uma pontuação mínima para participar do processo seletivo. Já a nota de corte é a pontuação mínima para garantir uma vaga.

Não dá para saber com antecedência quais serão as notas de corte de cada curso e quanto exatamente você vai ter que tirar no Enem para conseguir bolsa para a graduação que deseja.

Isso porque a nota de corte depende de uma série de fatores que só começam a ser definidos uma vez que as inscrições para o ProUni estão em andamento. Mais adiante vamos explicar melhor como isso funciona.

Mesmo assim, podemos avaliar as notas de corte de edições mais recentes do ProUni. Esses números vão servir como uma boa referência, pois a tendência é que eles se mantenham mais ou menos no mesmo nível de um ano para outro, com algumas variações.

Então, confira as notas de corte médias do ProUni mais recente para alguns dos cursos mais buscados do Brasil:

  • Administração: 553
  • Arquitetura e Urbanismo: 595
  • Biomedicina: 588
  • Ciências Contábeis: 556
  • Direito: 601
  • Educação Física: 543
  • Engenharia Civil: 586
  • Engenharia de Produção: 570
  • Enfermagem: 579
  • Fisioterapia: 582
  • Jornalismo: 582
  • Medicina: 736
  • Nutrição: 578
  • Odontologia: 634
  • Pedagogia: 531
  • Psicologia: 594
  • Radiologia: 550
  • Recursos Humanos: 536
  • Serviço Social: 539
  • Sistemas de Informação: 569

Entenda a variação das notas de corte do ProUni

Os números acima são uma média, já que em cada instituição a nota de corte vai ser diferente – as notas costumam variar inclusive no mesmo curso da mesma faculdade, conforme o turno de estudos.

Isso tem a ver com alguns fatores, como por exemplo:

  • Número de vagas oferecidas: se um curso abre poucas vagas, a concorrência será maior, o que pode elevar as notas de corte.
  • Número de candidatos concorrendo à mesma posição: se muitos candidatos disputam determinada vaga, o normal é que as notas de corte subam.
  • Notas dos candidatos que disputam o mesmo curso: se os candidatos que se inscrevem para um curso têm notas altas no Enem, isso pode aumentar as notas de corte.

No período em que as inscrições para o ProUni estão abertas, o site oficial do programa vai divulgando a cada dia as notas de corte parciais. Fique de olho. Caso a sua pontuação no Enem esteja mais baixa do que a nota de corte da vaga que você deseja, é possível mudar de opção. As notas de corte são calculadas em função do desempenho dos candidatos que escolheram as mesmas opções de curso, faculdade, localização, turno e modalidade de concorrência (cotas ou não).

Notas do Enem para conseguir bolsas de faculdades

Algumas faculdades particulares têm seus próprios programas de bolsas de estudo, que muitas vezes usam como critério as notas do Enem (outro critério comum é a pontuação obtida no vestibular).

Por exemplo, instituições como a Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL), a Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), a Universidade de Franca (UNIFRAN) e o Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) trabalham com o programa Bolsa Mérito Enem.

Nesse modelo, quanto maior tiver sido a sua nota no Enem, maior será a sua bolsa de estudos. A partir de 300 pontos, essas faculdades já concedem 10% de desconto. Se você fez mais de 450, a bolsa é de 20%, e assim por diante.

Dá até para conseguir bolsa integral para o curso inteiro se o candidato superou os 750 pontos no Enem!

Outras instituições, como a Universidade Anhembi Morumbi e a Universidade Salvador (UNIFACS), adotam processo semelhante e também concedem bolsas de estudo que vão variando de percentual conforme as notas do Enem.

Como cada universidade estabelece suas regras, o mais indicado é entrar em contato com a instituição de seu interesse para verificar os planos disponíveis e como fazer para participar.

Onde conseguir bolsa com o Enem 2018?

Confira sugestões de faculdades que trabalham com o ProUni e também aceitam as notas do Enem como forma de ingresso. Todas são reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC.

Veja também:

Bolsas remanescentes do ProUni: entenda como funciona

E aí, acha que vai conseguir a pontuação para conquistar uma bolsa no curso que você quer? Está estudando muito? Conte para a gente aqui nos comentários!

Comente