Saiba quanto precisa tirar no Enem pra passar em Gastronomia

Enem — Escrito por

Nos últimos anos, os cursos superiores de Gastronomia vêm ganhando cada vez mais estudantes.

Se você está pensando em estudar Gastronomia, saiba que é possível encontrar a graduação em formato de bacharelado (4 anos de duração) e tecnólogo (2 anos, em média). Ambos os cursos concedem diploma de ensino superior e são reconhecidos pelo mercado, com a diferença que o curso de tecnólogo é mais “mão na massa” do que o de bacharelado.

Tradicionalmente, para entrar em um curso superior é necessário prestar o vestibular. Mas temos uma notícia para você: sabia que dá para entrar em Gastronomia utilizando a pontuação do Enem? Sim!

Há quatro maneiras diferentes de usar seu desempenho no Enem para cursar Gastronomia. Vamos explicar melhor cada uma delas a seguir, além de mostrar quanto você precisa tirar no exame para passar em cada processo seletivo e onde encontrar boas faculdades que aceitam essa forma de ingresso.

Como usar o Enem para entrar em Gastronomia?

Entenda as principais formas de usar o Enem para cursar Gastronomia:

Sisu: O Sistema de Seleção Unificada classifica estudantes para vagas em universidades públicas e é o mais disputado processo seletivo que utiliza a nota do Enem como critério de classificação. Para concorrer a uma vaga no Sisu é necessário ter feito a edição mais recente do Enem, sem ter zerado na redação.

ProUni: O Programa Universidade para Todos foi criado pelo governo federal para ajudar o estudante de baixa renda a cursar o ensino superior. O benefício vem em forma de bolsas de estudo integrais e parciais em faculdades particulares. Para se candidatar a uma vaga é preciso se enquadrar em critérios de renda familiar e formação, além de apresentar pelo menos 450 pontos no Enem mais recente, sem ter zerado a redação.

FIES: O Fundo de Financiamento Estudantil é outra iniciativa governamental para ajudar estudantes de baixa renda. No entanto, em vez de ser uma bolsa, ele funciona como um empréstimo. Ou seja, o governo ajuda a pagar as mensalidades da faculdade particular. A dívida só começa a ser paga depois da formatura. Para tentar uma vaga é preciso se enquadrar nos requisitos de renda familiar e desempenho no Enem (os detalhes são divulgados no edital do processo seletivo).

Ingresso Direto em faculdades particulares: Muitas faculdades particulares começaram a trabalhar com ingresso direto pela nota do Enem. Geralmente, o processo é muito simples e livre de burocracia: basta apresentar a pontuação obtida e alguns documentos pessoais no ato da matrícula.

Quanto precisa tirar no Enem pra entrar em Gastronomia pelo Sisu?

O curso de Gastronomia é mais fácil de ser encontrado em faculdades particulares, mas segundo o site do MEC, há 15 graduações em atividade oferecidas por universidades públicas. Sendo assim, você pode tentar uma vaga pelo Sisu em uma dessas instituições.

É importante saber desde já que o processo seletivo é muito concorrido.

Para você ter uma ideia, a nota de corte mais baixa em edições recentes do Sisu ficou em torno de 630. A mais alta ficou em 762. Lembrando que a nota de corte é a pontuação obtida pelo último da fila a conseguir a vaga. Imagine então a nota do primeiro colocado… e é por isso que uma boa classificação no Sisu depende de muita dedicação e estudo!

Quanto precisa tirar no Enem pra entrar em Gastronomia pelo ProUni?

Como a maioria dos cursos de Gastronomia está na rede particular (são 262 cursos em atividade, contra apenas 15 em universidades públicas) e as mensalidades podem ultrapassar os R$ 2.500, ganhar uma bolsa de estudos integral ou mesmo parcial pode ser um ótimo negócio!

Mas não pense que obter uma vaga em Gastronomia pelo ProUni é moleza: além de um ótimo desempenho no Enem, é necessário atender a critérios de renda familiar e formação.

Quanto à nota de corte, edições recentes mostram um variação considerável: de pouco mais de 450 pontos a até quase 700. A pontuação necessária varia de acordo com a faculdade, campus, turno e modalidade de concorrência (cotas ou não).

Para você se situar, uma das unidades da Universidade Estácio de Sá (UNESA) no Rio de Janeiro exigia 545 pontos para o turno da manhã, enquanto uma unidade da mesma instituição em Belo Horizonte pedia nota de corte de 550.

Quanto precisa tirar no Enem pra financiar o curso de Gastronomia pelo FIES?

O FIES é uma ótima alternativa caso você não tenha conseguido o Sisu ou o ProUni. No entanto, o governo federal vem apertando o cinto nos últimos anos e aumentou as exigências para obtenção do financiamento, incluindo uma boa nota no Enem e adequação aos critérios de renda familiar.

Em edição recente do programa, a menor nota de corte para Gastronomia ficou em 455 na Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL), campus Anália Franco, no turno da tarde. A maior nota de corte do FIES para Gastronomia ficou por volta de 630.

Quanto precisa tirar no Enem pra entrar direto em Gastronomia em faculdades particulares?

A nota de corte para entrar direto no curso de Gastronomia com o desempenho no Enem pode variar muito. Há faculdades que exigem uma nota mínima em cada prova do Enem, outras que medem o desempenho pela média das provas, outras ainda que exigem apenas que o candidato não tenha zerado a redação.

Enfim, cada local tem suas próprias regras e as notas de corte variam. Para saber mais, entre em contato com a instituição de ensino de sua preferência.

O que é comum a todas elas é que o ingresso direto é uma ótima forma de acesso ao ensino superior, pois evita o estresse do vestibular, muitas vezes é gratuito e não tem burocracia!

Onde estudar Gastronomia com a nota do Enem?

Está procurando uma faculdade para cursar Gastronomia? Nós podemos lhe ajudar com isso!

Fizemos uma seleção com faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC).

Além disso, todas aceitam a nota do Enem, participam do ProUni e do FIES e trabalham com programas próprios de bolsas, descontos e financiamentos estudantis privados.

Veja também:

Veja as melhores faculdades de Gastronomia do Brasil

E aí? Pretende utilizar a nota do Enem para entrar em Gastronomia? Conte para a gente nos comentários!

Comente