Se você está pensando em fazer Economia, é porque deve gostar de números. Então, prepare-se para anotar todos os caminhos para entrar na faculdade usando sua nota do Enem.

São várias possibilidades: dá para conseguir a vaga por acesso direto ou também entrar por meio dos programas governamentais ProUni, FIES e Sisu. Em cada um desses processos seletivos, a pontuação necessária para passar é diferente.

Tudo depende de fatores como o número de vagas para determinada faculdade, a procura dos alunos e o nível dos candidatos – se você concorre a uma vaga com gente que foi muito bem no Enem, a nota de corte vai ser mais alta.

Aqui, vamos explicar tudo para você e mostrar quantos pontos precisa ter no Enem para entrar na faculdade de Economia!

Notas de corte para Economia

Primeiro, saiba o que é nota de corte: é a pontuação mínima que você precisa para conseguir uma vaga. Ela é calculada com base nas notas dos concorrentes a essa mesma vaga e corresponde ao último candidato que passou.

Por isso, é impossível determinar com antecedência qual vai ser exatamente a nota de corte de cada faculdade. Para que ela seja calculada, é necessário que as inscrições estejam concluídas.

Ainda por cima, hoje em dia há várias formas de acesso usando as notas do Enem (FIES, ProUni, Sisu ou acesso direto), e cada uma delas apresenta notas de corte diferentes.

De todo modo, dá para ter uma ideia bastante próxima da realidade fazendo uma análise das notas de corte de anos anteriores. Foi usando esse método que chegamos aos números que você vai ver agora.

Pontos no Enem para passar em Economia pelo FIES

  • Menor nota de corte: 486
  • Maior nota de corte: 751
  • Média nacional: 600

Pontos no Enem para passar em Economia pelo ProUni

  • Menor nota de corte: 451
  • Maior nota de corte: 698
  • Média nacional: 614

Pontos no Enem para passar em Economia pelo Sisu

  • Menor nota de corte: 580
  • Maior nota de corte: 800
  • Média nacional: 674

Como você vê, as notas para o Sisu são as mais altas. Isso acontece porque esse programa trabalha com universidades públicas, que são tradicionalmente bastante concorridas. Além disso, há muito menos instituições públicas do que privadas oferecendo vagas.

Para que você saiba um pouquinho mais sobre esses programas do governo federal, falamos rapidamente sobre eles a seguir.

Fundo de Financiamento Estudantil (FIES)

É um programa que financia as mensalidades de cursos presenciais em faculdades particulares. Você pode se inscrever com as notas de qualquer edição do Enem a partir de 2010, desde que tenha tirado pelo menos 450 pontos na média geral das provas, sem ter zerado na redação.

A participação depende do perfil socioeconômico, pois o FIES está voltado para alunos de baixa renda.

A dívida adquirida com o financiamento só começa a ser paga depois da conclusão do curso, com juros baixos e em muitas parcelas.

Programa Universidade para Todos (ProUni)

Distribui bolsas de estudo em graduações presenciais e a distância de faculdades privadas. Você só pode utilizar a pontuação do Enem mais recente, e ela tem que ser de pelo menos 450 pontos, sem ter zerado a redação. Aqui, a participação também está condicionada ao critério socioeconômico.

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

Sobre o Sisu, já comentamos aqui: é um programa que distribui vagas para as concorridas universidades federais e estaduais brasileiras. São mais ou menos 100 instituições participantes, espalhadas por todo o Brasil. Para participar, basta ter feito o Enem mais recente e não ter zerado a redação.

Pontos no Enem para entrar em Economia por acesso direto

Se você acha que não vai ter os pontos suficientes para passar em Economia em um dos programas acima, não se desespere.

Cada vez mais faculdades particulares oferecem a chance de conseguir uma vaga com as notas do Enem, sem a necessidade de fazer vestibular. Em muitos casos, 300 pontos já são suficientes!

Um exemplo de instituição que usa esse sistema é a Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais, que aceita inscrições usando os pontos de qualquer uma das edições do Enem dos últimos três anos.

Faculdades que aceitam notas do Enem como critério seletivo

Todas as instituições abaixo oferecem o curso de Economia – seja presencial ou a distância – e aceitam os pontos do Enem para selecionar alunos.

Além de trabalharem com os programas governamentais FIES e ProUni, aceitam a nota do Enem para ingresso direto e oferecem outras facilidades, como bolsas, descontos e parcelamento das mensalidades. Confira:

Outra característica comum a todas as faculdades da lista é que seus cursos de Economia são reconhecidos e bem avaliados pelo Ministério da Educação (MEC). Assim, está garantida a validade do diploma em todo o Brasil!

Veja também:

Saiba tudo sobre a faculdade de Economia e veja onde fazer

Vai conseguir entrar em Economia com suas notas do Enem? O que você acha? Comente tudo aqui!