Descubra quanto precisa tirar no Enem pra passar em Estética

Enem — Escrito por

Hoje em dia já está mais do que demonstrado que o Enem é a prova mais importante para quem deseja entrar no ensino superior no Brasil.

Isso acontece porque é possível utilizar a pontuação obtida no exame para ingressar em universidades públicas, conseguir bolsas em faculdades privadas e até financiar os estudos – isso sem contar que cada vez mais faculdades particulares estão aceitando a nota do Enem como forma de ingresso, substituindo o vestibular.

É possível entrar com a nota do Enem em cursos de todas as áreas do conhecimento. E Estética está entre eles.

Descubra a seguir como você pode usar o Enem para garantir sua vaga na faculdade de Estética, entenda que nota vai precisar tirar e conheça algumas boas instituições reconhecidas pelo MEC que aceitam essa forma de ingresso!

Como usar o Enem para entrar em Estética?

Atualmente é possível usar o Enem de quatro formas para conseguir sua vaga em um curso superior de Estética:

  1. Sisu

O Sistema de Seleção Unificada oferece vagas em universidades públicas. Para participar do processo seletivo é necessário ter feito a edição mais recente do Enem e não ter zerado a redação.

Há apenas dois cursos superiores públicos em Estética e Cosmética em atividade no Brasil, segundo o site do Ministério da Educação (MEC). A nota de corte, ou seja, a pontuação obtida pelo último estudante selecionado para uma vaga, ficou em torno de 640 nas últimas edições do Sisu.

O curso de Estética e Cosmética é concorrido no Sisu pois, como dissemos, são apenas duas universidades que oferecem a graduação gratuitamente pelo sistema, então a disputa pode ser bem acirrada. Quer tentar uma vaga em uma dessas instituições? Nossa dica é: dedique-se muito aos estudos para obter uma nota alta no Enem e aumentar suas chances!

  1. ProUni

O Programa Universidade para Todos é uma boa saída para quem quer fazer uma graduação em Estética mas não tem grana para bancar a faculdade, pois é um programa do governo federal que concede bolsas de estudo integrais e parciais a quem mais precisa de ajuda para cursar o ensino superior.

Para se candidatar é necessário atender a critérios de renda familiar e formação. Mais especificamente, você só pode tentar uma bolsa pelo ProUni se tiver renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa (no caso das bolsas integrais) ou de até três salários mínimos por pessoa (para as bolsas parciais).

Além disso, também precisa de um bom desempenho no Enem. Para poder se inscrever é necessário ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas do Enem mais recente, sem ter zerado a redação. Mas conseguir mesmo a vaga vai depender da instituição de ensino, campus, turno e modalidade de concorrência (cotas ou não). A nota de corte pode mudar e muito de acordo com as suas opções.

Vamos às notas de corte do curso de Estética pelo ProUni: a menor pontuação que encontramos em edições recentes do programa foi 452 e a maior foi 673. Para você ter uma ideia de uma pontuação intermediária, na Universidade Estácio de Sá (UNESA), campus Madureira, no turno da manhã, a nota de corte para Estética foi de 554 pontos recentemente.

  1. FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil também é um programa criado para ajudar estudantes de baixa renda, mas é um pouquinho diferente. Trata-se de um empréstimo concedido ao estudante para que ele possa pagar as mensalidades da faculdade particular. Uma das grandes vantagens do FIES é que as prestações da dívida só começam a chegar depois da formatura.

Quem pensa que o FIES é fácil de conseguir, está muito enganado. De uns anos para cá, o governo aumentou as exigências. Para se inscrever no FIES é necessário ter obtido pelo menos 450 pontos na média das provas de qualquer edição a partir de 2010, sem ter zerado a redação, e se enquadrar nos critérios de renda familiar.

No entanto, como no ProUni, os 450 pontos servem apenas para se inscrever. A nota de corte pode ser muito diferente!

Em edições recentes do FIES, a menor nota de corte para Estética foi de 455 pontos e a máxima foi de 650. No patamar médio, temos a novamente a Universidade Estácio de Sá (UNESA) no campus Madureira e turno da noite, com nota de corte 535 em edição recente.

  1. Ingresso direto em faculdades particulares

Muitas instituições de ensino privadas aceitam a nota do Enem como forma de ingresso.

Essa entrada direta só tende a beneficiar os alunos. Afinal, muitas vezes as faculdades não cobram taxa de inscrição, sem contar que nessa modalidade o candidato não precisa encarar um vestibular.

Como cada faculdade define suas próprias regras de ingresso direto, fica difícil prever qual a nota de corte cada uma exige para o curso de Estética. Muitas pedem uma pontuação mínima em cada prova (geralmente bem menor do que a solicitada no ProUni, por exemplo). Sugerimos que você entre em contato com a faculdade de sua preferência para obter mais detalhes!

Onde estudar Estética com a nota do Enem?

De acordo com o portal do MEC, existem mais de 300 cursos de Estética em atividade no país.

Para facilitar a sua vida, já que é tanta faculdade para pesquisar, fizemos uma lista com algumas instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo Ministério da Educação.

Esse reconhecimento quer dizer que o seu diploma será válido em todo o território nacional, além de significar que o curso tem qualidade e é bem aceito no mercado de trabalho.

O aval do MEC permite ainda que as faculdades participem dos programas governamentais, como o ProUni e o FIES. Por isso, se você está pensando em cursar Estética com ajuda desses benefícios, fique de olho na lista a seguir. As instituições de ensino que selecionamos também oferecem suas próprias bolsas, descontos e financiamentos estudantis privados para ajudar alunos que necessitam. Confira:

 

Veja também:

Estácio é reconhecida pelo MEC?

Pretende ingressar em Estética utilizando a nota do Enem? Conte para a gente nos comentários!

Comente