Que nota preciso tirar no Enem para passar no Sisu?

Sisu — Escrito por

A nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está cada vez mais importante para os estudantes brasileiros. Com ela, você pode conseguir uma bolsa de estudos em faculdades particulares, financiamento estudantil e até entrar nas universidades públicas sem precisar fazer o vestibular. É o caso do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, que usa a nota do Enem para classificar candidatos a vagas em instituições públicas de ensino superior.

Descubra que nota você precisa tirar no Enem para garantir sua vaga no Sisu!

Qual a nota mínima para entrar no Sisu?

O Sisu exige que todos os candidatos tenham feito o Enem no ano anterior. Por exemplo: para participar do Sisu em 2015, você precisa ter feito o Enem em 2014; para participar do Sisu 2016, precisa ter feito o Enem em 2015 e assim por diante.

A inscrição no Sisu não exige uma nota mínima nas provas, basta não ter zerado na redação. No entanto, cada universidade pode exigir uma pontuação mínima em cada prova do Enem para concorrer a uma vaga em determinado curso. Pode também atribuir pesos diferentes a cada uma das competências avaliadas pelo Enem.

Como descobrir a nota mínima para entrar nos cursos do Sisu?

Como as notas mínimas são definidas pelas universidades participantes do Sisu, a melhor maneira de consultar essa informação é no momento da inscrição.

Enquanto estiverem abertas as inscrições do Sisu, acesse o site oficial do Sisu, digite seu número de inscrição e senha do Enem, preencha as informações pedidas e faça uma busca pelos cursos. Caso o curso que você escolheu exija uma nota mínima, essa informação aparecerá na tela.

Universidades mais concorridas do Sisu

Um fator que pode influenciar a nota que você precisa tirar no Enem para passar no Sisu é a concorrência da universidade. Isso porque algumas instituições são mais procuradas pelos candidatos e, com mais candidatos por vaga, a nota para passar pode aumentar um pouco.

Entre as universidades públicas mais concorridas estão aquelas tradicionais, com boa reputação e perto dos grandes centros urbanos e comerciais. Geralmente, são universidades bastante concorridas também no vestibular tradicional.

Veja as universidades com o maior número de inscrições no Sisu na primeira edição do processo seletivo em 2015:

  1. Universidade Federal do Ceará – UFC: 187.563 inscrições, 40,07 candidatos por vaga
  2. Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG: 186.881 inscrições e 52,42 candidatos por vaga
  3. Universidade Federal de Pernambuco – UFPE: 177.335 inscrições e 27,01 candidatos por vaga
  4. Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ: 174.110 inscrições e 36,49 candidatos por vaga
  5. Universidade Federal da Bahia – UFBA: 149.487 inscrições e 33,55 candidatos por vaga
  6. Universidade Federal de Goiás – UFG: 147.897 inscrições e 23,53 candidatos por vaga
  7. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – IFSP: 142.498 inscrições e 42,92 candidatos por vaga
  8. Universidade Federal da Paraíba – UFPB: 141.377 inscrições e 18,9 candidatos por vaga
  9. Universidade Federal de Alagoas – UFAL: 139.956 inscrições e 25,88 candidatos por vaga
  10. Universidade Federal Fluminense – UFF: 14.847 inscrições e 27,55 candidatos por vaga.

Cursos mais concorridos do Sisu

Outro fator que pode aumentar ou diminuir a nota que você precisa tirar no Enem para passar no Sisu é o curso escolhido. Alguns cursos são mais concorridos do que os outros e, com isso, a nota de corte (nota mínima para entrar) pode ser mais alta.

Medicina, Direito, Pedagogia, Administração e Engenharias costumam estar entre os 10 cursos mais concorridos do Sisu.

Veja os cursos mais concorridos do Sisu em janeiro de 2015 e a média da relação candidato/vaga:

  1. Medicina: 63,14
  2. Psicologia: 55,16
  3. Educação Física: 47,12
  4. Direito: 45,68
  5. Administração: 41,51
  6. Enfermagem: 38,15
  7. Engenharia Civil: 36,94
  8. Pedagogia: 29,91
  9. Ciências Contábeis: 25,1
  10. Ciências Biológicas: 19,61

Cursos do Sisu que pedem maiores notas do Enem

A cada edição do Sisu, as notas de corte para entrar em um dos cursos pode mudar. Fatores como o desempenho geral do Enem naquele ano, a procura por determinadas universidades e o número de candidatos que disputam a mesma vaga podem influenciar a nota necessária para conseguir uma vaga no Sisu.

Em janeiro de 2015, os cursos com maior nota de corte do Sisu foram os de Direito, Medicina, Engenharias e Ciências Econômicas.

Confira as dez maiores notas de corte do Sisu 2015/1, na modalidade “ampla concorrência”:

  1. Direito, Universidade Federal Fluminense (UFF): 830,39
  2. Medicina, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): 821,46
  3. Engenharia Química, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): 816,23
  4. Medicina, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE): 810,71
  5. Medicina, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 809,88
  6. Medicina, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP): 809,83
  7. Medicina, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM): 805,06
  8. Engenharia Aeronáutica, Universidade Federal de Uberlândia (UFU): 804,44
  9. Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 804,13

Se você conseguiu mais de 800 pontos no Enem, tem grandes chances de passar em cursos concorridos do Sisu e com cerca de 650 é possível passar em quase todos os demais cursos, dependendo da universidade.

Menores notas do Enem para passar no Sisu

Vale lembrar que alguns cursos pode ser mais concorridos, mas isso não significa que obrigatoriamente você precisa ter uma nota alta no Enem para passar. Como você já sabe, algumas universidades são mais concorridas do que as outras e é possível passar no Sisu mesmo com um desempenho mediano no Enem.

Em 2014, alguns candidatos conseguiram passar no Sisu com pouco mais de 300 pontos no Enem. Naquele ano, entre os cursos com menor nota de corte estavam:

  • Música (Regência de Coral), na Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)
  • Ciências Agrícolas, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS)
  • Química, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI)
  • Matemática, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI)
  • Física, na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT)

Alternativas para quem não passou no Sisu

Caso não consiga passar no Sisu, não se desespere! É possível usar seu desempenho no Enem para participar de outros programas do Governo Federal de acesso ao ensino superior, além de poder entrar direto em faculdades particulares. Confira:

  • ProUni: O Programa Universidade para Todos distribui bolsas de estudos parciais e integrais a pessoas de baixa renda usando a nota do Enem como critério de classificação. Além de cumprir requisitos de escolaridade e renda, é obrigatório ter feito a edição mais recente do Enem, com desempenho mínimo de 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação. O ProUni também acontece duas vezes por ano, logo depois de sair o resultado do Sisu.
  • FIES: O Fundo de Financiamento Estudantil ajuda o estudante de baixa renda a pagar a faculdade privada. Os juros são baixos e a dívida só começa a ser paga depois da formatura. O FIES aceita qualquer edição do Enem a partir de 2010, com desempenho mínimo de 450 pontos na média das provas e nota maior do que zero na redação. Está cada vez mais difícil conseguir o FIES. Por isso, quanto maior sua pontuação, maiores as chances de passar. As inscrições do FIES abrem duas vezes por ano, logo após o resultado do ProUni.
  • Ingresso Direto: Várias faculdades particulares aceitam a nota do Enem como forma de ingresso. Não é necessário fazer vestibular. As regras variam bastante entre as instituições. Por isso, procure saber mais no site ou na coordenação da faculdade onde você pretende estudar.

Faculdades que aceitam o Enem

Confira algumas faculdades privadas que aceitam o Enem como forma de ingresso direto:

Veja também:

Como funciona a nota do Enem?

Como você foi no Enem? Conseguiu passar no Sisu?

Tags: , ,

Comente