Descubra que nota você precisa tirar no Enem pra passar em Engenharia

Enem — Escrito por

Participar do Enem é o primeiro passo para quem deseja fazer um curso superior. Além de conseguir uma bolsa de estudo ou de financiar a faculdade, a nota deste exame também serve para entrar em diversas universidades públicas e privadas.

Muitas destas instituições já não fazem mais o vestibular tradicional e selecionam os novos estudantes apenas pela nota do Enem.

Uma das grandes dúvidas de quem está se preparando para esta prova é a nota necessária para garantir uma vaga no ensino superior. No caso de Engenharia, por exemplo, isso vai depender muito da habilitação e da universidade escolhida.

Se você pretende estudar Engenharia, saiba como usar a nota do Enem para entrar na faculdade e como estão as notas de corte para os diferentes tipos de curso!

 

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade de Engenharia

Apenas fazer a prova do Enem não garante automaticamente sua entrada na universidade. Para concorrer a uma vaga é preciso se inscrever em algum dos processos seletivos que usam a nota do Enem como critério de classificação. Conheça os principais:

 

Sistema de Seleção Unificada – Sisu

O Sisu foi criado pelo Governo Federal com o objetivo de classificar candidatos para universidades públicas. As inscrições são feitas pela internet e não existe requisito de renda. Basta ter feito a prova mais recente do Enem e ter tirado nota maior que zero na redação.

Os candidatos devem especificar qual Engenharia desejam cursar, em qual universidade, campus e modalidade (cotas ou ampla concorrência). Eles só disputam a vaga entre os candidatos que escolherem exatamente as mesmas opções.

A nota de corte (menor nota para ser aprovado) muda todos os anos e depende muito da universidade e do desempenho dos outros candidatos inscritos.

Por esta razão, somente após encerrado o período de inscrição é que saberemos exatamente qual será a nota de corte.

No entanto, observar as notas das últimas edições do Sisu nos dá uma ideia de quantos pontos são necessários para passar em Engenharia. Veja alguns exemplos de menores e maiores notas de corte dos últimos anos:

  • Engenharia Agrícola – de 490 a 760 pontos
  • Engenharia Ambiental – de 460 a 760 pontos
  • Engenharia Civil – de 610 a 830 pontos
  • Engenharia da Computação – de 575 a 820 pontos
  • Engenharia de Controle e Automação – de 560 a 775 pontos
  • Engenharia de Petróleo – de 610 a 780 pontos
  • Engenharia de Produção – de 575 a 790 pontos
  • Engenharia de Software – de 590 a 700 pontos
  • Engenharia de Telecomunicações – de 585 a 800 pontos
  • Engenharia Elétrica – de 540 a 820 pontos
  • Engenharia Florestal – de 545 a 715 pontos
  • Engenharia Mecânica – de 570 a 790 pontos
  • Engenharia Química – de 595 a 815 pontos

 

Em algumas universidades, as maiores notas de corte dos cursos de Engenharia ficam acima de 800 pontos. Já em outras, com uma média próxima a 700 pontos é possível garantir uma vaga. Confira as notas de corte de algumas instituições:

 

Universidades com nota de corte acima de 800 pontos:

Universidade Federal do Pará (UFPA)

Engenharias: Civil, Elétrica, Química.

 

Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA)

Engenharia: Civil.

 

Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Engenharia: Civil.

 

Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR)

Engenharia: da Computação.

 

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Engenharia: Química.

 

Universidades com nota de corte entre 700 e 800 pontos:

Universidade de Brasília (UNB)

Engenharias: Civil, Ambiental, da Computação, de Produção, Elétrica, de Redes de Comunicação, Florestal, Mecânica, Química.

 

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Engenharias: Aeroespacial, Ambiental, Civil, de Controle e Automação, de Minas, de Produção, de Sistemas, Elétrica, Mecânica, Química.

 

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Engenharias: Civil, de Computação, Elétrica.

 

Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Engenharias: Civil, de Petróleo, de Produção e Sistemas, Elétrica, Mecânica.

 

Universidades com nota de corte entre 600 e 700 pontos:

Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Engenharias: Ambiental, Civil, da Computação, de Alimentos, de Materiais, de Pesca, de Petróleo, de Produção, de Software, Elétrica, Florestal, Mecânica, Química, Sanitária.

 

Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Engenharias: Ambiental, Civil, de Alimentos, de Bioprocessos e Biotecnologia, Elétrica, Florestal.

 

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Engenharia: de Produção.

 

Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)

Engenharias: Ambiental, Civil, da Mobilidade, de Bioprocessos, de Computação, de Controle e Automação, de Energia, de Materiais, de Produção, de Saúde e Segurança, Elétrica, Eletrônica, Mecânica.

 

Universidades com nota de corte até 600 pontos:

Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Engenharias: Agrícola e Ambiental, Florestal.

 

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)

Engenharias: Ambiental, de Alimentos, de Biossistemas, de Biotecnologia e Bioprocessos, de Produção, Florestal.

 

Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

Engenharias: Agrícola, Ambiental e Sanitária, de Agrimensura, de Alimentos, de Software, de Telecomunicações, Florestal.

 

Programa Universidade para Todos – ProUni

Quem deseja estudar em uma universidade privada, mas não tem condições financeiras de bancar a mensalidade, pode tentar uma bolsa de estudo pelo ProUni. Este programa do Governo Federal distribui bolsas integrais (100%) e parciais (50%) a estudantes de baixa renda.

Para se inscrever é preciso ter pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação do Enem mais recente. Além disso, é obrigatório comprovar renda familiar bruta mensal de no máximo 3 salários mínimos e atender a alguns requisitos de escolaridade.

Assim como acontece no Sisu, as notas de corte do ProUni mudam de um ano para o outro e de uma universidade para a outra.

Veja como ficaram as notas de corte do ProUni para os cursos de Engenharia nas últimas edições do ProUni:

  • Engenharia Aeronáutica – entre 635 a 720 pontos
  • Engenharia Agronômica – entre 535 e 690 pontos
  • Engenharia Agrícola e Ambiental – entre 580 e 660 pontos
  • Engenharia Biomédica – entre 645 e 780 pontos
  • Engenharia Civil – entre 450 e 790 pontos
  • Engenharia da Computação – entre 510 e 780 pontos
  • Engenharia de Alimentos – entre 450 e 725 pontos
  • Engenharia de Petróleo – entre 575 e 765 pontos
  • Engenharia de Produção – entre 450 e 775 pontos
  • Engenharia de Software – entre 585 e 685 pontos
  • Engenharia Elétrica – entre 450 e 780 pontos
  • Engenharia Eletrônica – entre 530 e 740 pontos
  • Engenharia Florestal – entre 540 e 725 pontos
  • Engenharia Mecânica – entre 450 e 790 pontos
  • Engenharia Química – entre 450 e 780 pontos

 

Ingresso direto em universidades particulares

Com a nota do Enem você pode ainda garantir diversas vantagens em universidades privadas. Algumas aceitam a pontuação como forma direta de ingresso, sem precisar fazer vestibular. Outras oferecem descontos e até parcelamentos facilitados. Para saber mais detalhes, procure a instituição de seu interesse.

Conheça algumas universidades credenciadas pelo MEC que têm cursos de Engenharia e aceitam a nota do Enem:

Além de participarem do ProUni e do FIES, todas oferecem facilidades como bolsas de estudos, descontos e financiamento facilitado.

Veja também:

Saiu a nota do Enem. E agora, o que acontece?

 

Qual Engenharia você gostaria de cursar? Conte para a gente aqui nos comentários!

Comente