Quem pode fazer o Enem?

Enem — Escrito por

Todo ano, milhões de brasileiros participam do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. São adolescentes, adultos e até idosos fazendo a mesma prova.

O Enem é considerado o maior vestibular do país. Isso porque, além de ter um número cada vez maior de participantes, o Exame também  serve para entrar na faculdade, por meio de programas como o ProUni e o Sisu.

Muitas pessoas ainda optam por fazer o Enem para obter o certificado do Ensino Médio, seja porque pararam de estudar há muito tempo e não chegaram a concluir seus estudos, seja por não frequentarem uma escola regular.

Independentemente do motivo, vale lembrar que de maneira geral qualquer pessoa pode fazer o Enem. Em alguns casos, é necessário marcar determinadas opções e solicitar atendimento especial no momento da inscrição do Enem para poder fazer a prova com tranquilidade.

Veja quem pode e quem não pode fazer o Enem, se você se encaixa em alguma das categorias especiais o quê precisa informar quando fizer sua inscrição!

Treineiros

Estudantes que ainda não estão no terceiro ano do ensino médio e têm menos de 18 anos também podem fazer o Enem, mas o resultado não poderá ser usado para ingressar na faculdade. De acordo com edital do Enem, esses estudantes devem estar cientes de que sua participação no Enem serve apenas para “fins de autoavaliação de conhecimento”. São os chamados “treineiros”.

Idosos

O Enem não é restrito aos jovens. Até mesmo pessoas da terceira idade podem fazer o Exame. Eles devem seguir as mesmas regras, datas e horários definidas no Edital do Enem para todos os participantes.

Se o idoso tiver alguma restrição motora, deficiência ou precisar de atendimento especializado no dia da prova, deve deixar isso claro com antecedência, marcando as opções correspondentes quando fizer sua inscrição.

 

“Sabatistas” ou Guardadores de Sábado

Pessoas que, por motivos religiosos, reservam o dia de sábado para descanso ou oração, também podem fazer o Enem.

A diferença é que, em respeito a essa restrição de caráter religioso, a organização do Enem criou uma alternativa para que os sabatistas possam fazer a prova do Enem em igualdade de condições com os demais participantes, nos mesmos dias de prova.

Como a primeira prova do Enem acontece justamente em um sábado, os participantes sabatistas devem chegar no mesmo horário que os demais, mas ficam aguardando em uma sala separada e começam a fazer a prova às 19h. Durante o tempo em que estiverem na sala reservada, aguardando para fazer a prova, não podem se comunicar, consultar materiais ou qualquer tipo de eletrônico.

Esse é considerado um “atendimento específico” e os candidatos sabatistas precisam marcar a opção “Guardador de sábado por motivo religioso” no momento da inscrição.

 

Presos

Pessoas que estiverem cumprindo algum tipo de pena privativa de liberdade (em penitenciárias, cadeias, etc.) também podem fazer o Enem.

As regras são divulgadas em um edital diferenciado e o Exame normalmente acontece em dias diferentes do Enem regular. As provas são aplicadas em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

 

Lactantes

A mulher que estiver amamentando pode levar o bebê até o local de prova e sair da sala para dar de mamar à criança sempre que for necessário.

Para isso, deve solicitar atendimento específico no momento da inscrição, marcando a opção “Lactante”.

É obrigatório que a lactante leve um acompanhante adulto até o local de prova para cuidar da criança enquanto faz o Enem. Eles ficam aguardando em uma sala separada e nem o adulto nem o bebê podem  entrar na sala da prova.

A mulher que está amamentando deve fazer o Enem no mesmo horário e datas definidos para os demais candidatos.

 

Grávidas

Mulheres grávidas podem fazer o Enem e solicitar atendimento especial no momento da inscrição, marcando a opção “Gestante”.

 

Deficientes

Pessoas portadoras de qualquer tipo de deficiência física ou intelectual podem fazer o Enem. Essas deficiências podem ser do tipo:

  • Autismo
  • Baixa visão
  • Cegueira
  • Deficiência auditiva
  • Deficiência física
  • Deficiência intelectual (mental)
  • Déficit de atenção
  • Discalculia
  • Dislexia
  • Surdez
  • Surdocegueira
  • Outras condições especiais

É muito importante, no momento da inscrição, informar qual a sua condição e qual o atendimento especializado necessário, marcando as opções corretas no sistema de inscrição do Enem. O atendimento especializado pode incluir:

  • Auxílio para leitura
  • Auxílio para transcrição
  • Guia/intérprete para pessoa com surdo cegueira
  • Leitura labial
  • Mobiliário acessível
  • Prova com letra ampliada (fonte de tamanho 18 e com figuras ampliadas)
  • prova com letra super ampliada (fonte de tamanho 24 e com figuras ampliadas)
  • Prova em braile
  • Sala de fácil acesso
  • Tradutor/intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras)

 

“Situação de classe hospitalar”

A organização do Enem permite que pessoas hospitalizadas realizem o Enem, caso se encaixem na condição de “participantes em situação de classe hospitalar”. Essa categoria significa basicamente estudantes que estejam internados para fazer longo tratamento de saúde e estejam passando pelo processo formal de escolarização dentro de um hospital ou qualquer outra instituição de saúde.

Essa categoria de tratamento especial não inclui quem estiver internado para realizar cirurgia, parto, tratamento esporádico ou pessoas que trabalham em hospitais.

Veja também:

Como obter o certificado do ensino médio através do Enem

Comente