Redação do ENEM 2013 – Saiba o que mudou na correção

Enem — Escrito por

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2013 está com inscrições abertas desde segunda-feira, dia 13 de maio e o período para realizar a inscrição segue até o dia 27 de maio. O pagamento da taxa, que é de R$ 35,00, deve ser realizado até o dia 29 de maio em uma agência do Banco do Brasil. As provas estão previstas para acontecer nos dias 26 e 27 de outubro.

A participação no ENEM é obrigatória para quem deseja participar dos processos de seleção organizados pelo Ministério da Educação (MEC), como o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e Programa Universidade Para Todos (Prouni), para os estudantes que desejam ingressar no ensino superior em instituições públicas ou privadas com bolsas custeadas pelo governo, respectivamente, conseguir um financiamento estudantil pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ou até conseguir o Certificado de Conclusão do Ensino Médio.

No momento em que o Edital desse ano foi divulgado, o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou que as correções das redações do ENEM serão corrigidas com maior rigor. Essa decisão foi tomada pois, na última edição, aconteceram casos de deboche, com redações contendo receita de miojo e hino de time de futebol com notas altas e redações com nota mil contendo erros graves de gramática.

Ainda segundo o Ministro, apesar do número de redações com problemas ter sido baixo, visto o número total das redações, essa medida serve para tornar o exame ainda melhor e com mais credibilidade.

O que mudou?

Basicamente ocorreram três mudanças principais no Edital para a correção da prova de redação, que são: deboche, domínio da norma padrão, terceiro corretor com uma diferença menor. Confira:

Deboche

Segundo consta no Edital, as redações que apresentarem deboches, desenhos, impropérios ou outras formas propositais de anulação, ou que apresente parte da redação com um texto desconectado com o tema proposto serão consideradas anuladas.

Domínio da Norma Padrão

Essa mudança é para evitar que redações com nota máxima contenham erros gramaticais graves. Com isso serão descontados pontos de redações que apresentem reincidência no erro ou com desvios gramaticais. Ou seja, apenas poderão ter nota máxima se o candidato demonstrar total domínio da norma padrão da língua escrita.

Terceiro Corretor

Outra mudança é a diminuição na diferença de pontos para que a prova seja encaminhada a um terceiro corretor. Nesse ano, se a redação apresentar discrepância de 100 pontos ou mais de um corretor para outro, a prova será repassada a um terceiro corretor. No ano passado a diferença era de 200, ou mais, pontos.

O que continua igual?

Algumas regras permanecem inalteradas, são elas:

Fuga do tema

A redação que não atenda a proposta da prova ou que não possua a estrutura exigida terá nota zero.

Folha de Redação em Branco

As folhas de redação que estiverem sem nenhum texto escrito, ou seja, em branco também terão nota zero.

Mínimo de linhas

O mesmo ocorre com textos que não atinjam o mínimo de 7 linhas.

Cópia dos Textos Motivadores

Ou ainda, apresentar os textos motivadores copiados na folha de Redação também terá nota igual a zero.

 

[Ache os cursos e faculdades ideais para você!]

 

Tags: , , , ,

Comente