Descubra onde está disponível o resultado do Enem e não perca a oportunidade de usar sua nota para entrar numa ótima faculdade.

O dia de divulgação do resultado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é um dos mais esperados do ano. Faz sentido, já que uma boa nota pode garantir uma vaga em faculdades públicas e privadas de todo o Brasil.

Para começar, é importante saber quando sai o resultado do Enem: as notas individuais, que contam para os processos seletivos das universidades, são publicadas no ano seguinte à realização do exame, geralmente no mês de janeiro. 

Então, se você vai prestar o Enem 2019, fará as provas em novembro, e, provavelmente, descobrirá o seu resultado em janeiro de 2020.

Aqui lhe explicamos tudo o que você precisa saber: como você pode ver o resultado do Enem e onde usar sua nota para conseguir uma vaga no ensino superior. Confira!

Onde achar o resultado do Enem 2019

A divulgação do resultado do Enem é diferente da que é feita pelos vestibulares tradicionais. No Enem, não existe uma “lista de aprovados”. E, como a data de divulgação é informada oficialmente pelo Inep (instituto responsável pelo exame), é preciso ficar de olho nas atualizações e notícias.

Para descobrir seu resultado, o estudante deverá ir até o site oficial do Enem 2019 e acessar a Página do Participante (informando CPF, número de inscrição e senha). Pronto: é ali que o resultado será informado na data definida pelo Inep.

Gabarito do Enem 2019

Muitas pessoas confundem as datas de publicação do gabarito e da nota individual do Enem.

Olhando o gabarito, o estudante pode ter uma ideia do próprio desempenho no exame, mas só a nota oficial mostrará sua pontuação exata e será considerada pelos processos seletivos.

O gabarito oficial sai alguns dias após a última prova do Enem, ainda no mês de novembro.

Apesar de dar uma ideia geral do desempenho, não basta somar os acertos para descobrir a nota. Isso porque as questões do Enem têm pesos diferentes, dependendo do grau de dificuldade. 

Além disso, a nota individual é calculada levando em conta também a coerência de respostas de cada estudante. O sistema de correção consegue estimar a quantidade de “chutes” de cada candidato.

Usando o Enem para entrar para universidades públicas

Na rede pública de ensino superior, a principal forma de ingresso que utiliza o Enem é o Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

O processo é todo feito pela internet e utiliza as notas do Enem para classificar os candidatos dentro de cada curso, turno e universidade.

As inscrições são gratuitas e abrem nos meses de janeiro e junho. Quem deseja participar precisa ter feito o Enem do ano anterior (edição mais recente) e não pode ter zerado a prova de Redação. 

Outras instituições públicas, como a Universidade de São Paulo (USP), podem usar o resultado do Enem para complementar as notas dos candidatos em seus vestibulares próprios.

As regras e o cálculo dessa pontuação variam de uma instituição para outra. Para saber como funciona, é preciso consultar o edital de cada vestibular.

Usando o Enem para entrar para universidades particulares

As universidades privadas, geralmente bem menos concorridas do que as públicas, costumam aceitar a nota do Enem como forma de ingresso direto (sem fazer vestibular). Nesse caso, é só apresentar seu resultado e efetuar a matrícula.

Algumas faculdades até aceitam a nota de edições anteriores do exame. Certos cursos e universidades podem exigir um desempenho mínimo para efetuar o ingresso direto. Em outros casos, basta não ter zerado em nenhuma das provas.

Para conseguir bolsa ou financiamento

Estudantes com bom desempenho no Enem podem concorrer a bolsas e financiamento para estudar em universidades privadas.

Alguns programas de incentivo são iniciativas do governo, enquanto outros são mantidos pelas próprias instituições. 

Entre as iniciativas federais, o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) são as opções mais conhecidas.

ProUni

O ProUni concede bolsas a estudantes de baixa renda que fizeram a edição mais recente do Enem e que cursaram o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral  na rede privada.

Para se candidatar, é preciso ter atingido pelo menos 450 pontos na média das provas objetivas do Enem e não ter zerado a Redação. A disputa por bolsas em cursos concorridos pode ser bem acirrada: existe uma nota de corte e apenas os estudantes mais bem classificados conseguem as bolsas.

Fies

Por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), mantido pelo governo federal, é possível conseguir financiamento a juros baixos e começar a pagar a faculdade só depois da formatura. Assim como no ProUni, é preciso ter obtido pelo menos 450 pontos no Enem e nota acima de zero na Redação.

Bolsas das próprias universidades

Existem ótimas universidades particulares que, além de trabalharem como ProUni ou com o Fies, mantêm sistemas próprios de bolsas e financiamento. São opções menos burocráticas e mais fáceis de conseguir do que as do governo federal.

Dependendo do curso, basta apresentar sua nota no Enem para garantir uma bolsa de estudos parcial. Já as notas muito boas podem render uma bolsa integral.

Onde estudar

Abaixo, listamos algumas faculdades particulares que, além de aceitarem o resultado do Enem 2019 para ingresso direto, têm programas próprios de bolsas.

Todas elas são credenciadas pelo MEC e emitem diplomas válidos em todo o país. Confira e clique sobre o nome da instituição para saber mais:

Entre em contato com a universidade de seu interesse para conhecer opções de cursos, formas de ingresso, bolsas e descontos. Conseguir o tão sonhado diploma de graduação pode custar bem menos do que você imagina!

Leia também:

Descubra como é calculada a nota do Enem

Conheça as faculdades que aceitam a nota do Enem 2019

Como você pretende usar seu resultado do Enem 2019? Que faculdade deseja fazer? Conte para a gente na área de comentários!