Resultado Enem

Enem — Escrito por

Não é somente antes e durante a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que o estudante fica ansioso. O resultado, que demora um pouco para ser divulgado, também ajuda a aumentar essa sensação. Nada de anormal. Afinal, a nota vale para o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), Programa Universidade Para Todos (Prouni) e também pode ser adotado até mesmo por algumas universidades particulares.

Gabaritos extraoficiais

Algumas horas após o término das provas, que são realizadas em duas etapas no segundo semestre de cada ano, os cursinhos e colégios de todo o país já divulgam um gabarito extraoficial. Apesar de não terem o aval do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é uma forma de amenizar a ansiedade dos candidatos. Nesse caso, as provas são realizadas pelos professores das instituições, que tenta, se aproximar ao máximo do resultado oficial.

Gabarito oficial

O gabarito oficial é divulgado pelo Inep poucos dias após a realização do Exame, no site do Instituto. Mas lembre-se, é apenas o gabarito e não o resultado do Exame. Para amenizar a ansiedade e evitar possíveis incoerências da nota obtida com o gabarito e do resultado oficial, a o preenchimento do documento deve ser feito com bastante atenção.

Já o resultado, também divulgado pelo Inep, é disponibilizado, geralmente, no mês de janeiro do ano seguinte.

Como acessar o resultado?

Se você fez a prova e ainda não viu o gabarito, basta acessar o site do Inep. Lá estão as respostas das provas dos oito cadernos, separados por edição do Enem. Para realizar a consulta será necessário informar o número de CPF mais a senha ou então o número de inscrição e a senha. Caso tenha perdido esses dados é possível recuperá-los na própria página.

Apesar de ter acesso ao número de questões que acertou ou errou com a conferência do gabarito, você não conseguira calcular a sua nota com precisão. Somente o Inep pode fazer essa conta. Isto se deve à metodologia de de Teoria da Resposta (TRI) e ao fato de o resultado da redação apenas ser divulgado juntamente à pontuação final. O Instituto, porém, não contabiliza uma média global de desempenho, apresentando apenas a média das provas separadamente.

Como funciona o cálculo das notas?

A pontuação nas provas do Enem é baseada na teoria de Resposta ao Item (TRI). Essa metodologia não contabiliza somente o total de acertos, mas leva em conta o grau de dificuldade de cada pergunta.

Isso significa que a questão com um baixo índice de acertos tem maior peso do que a situação contrária na nota final do candidato. Por isso não adianta apenas olhar o gabarito.

Por esse sistema ainda é possível saber quando o aluno “chutou” o resultado da questão. Essa ação fica perceptível na hora da correção quando a resposta não é compatível com o nível de conhecimento apresentado pelo estudante no restante da prova. Isso também reduz a pontuação da pergunta.

É por isso que vários estudantes podem ter acertado o mesmo número de questões, porém ficado com uma nota diferente.

Notas máximas e mínimas de cada área de conhecimento

Depois do resultado de cada aluno, o Inep também divulga as notas máximas e mínimas de cada área da prova. São elas: Matemática e suas tecnologias, Ciências da Natureza e suas tecnologias, Ciências Humanas e suas tecnologias e Linguagens, códigos e suas tecnologias.

As médias dessas áreas servem como parâmetro para o aluno perceber se foi ou não bem na prova. Em geral, quem faz 500 ou mais pontos obteve êxito. Um detalhe importante: no caso das redações, as notas são contabilizadas individualmente, de zero a 1 mil pontos.

Se você ainda tem dúvidas sobre os resultados do Enem, pode entrar no site do Inep, onde também estão disponíveis os gabaritos e colocações de Exames anteriores. Lembre-se que para obter um bom resultado, muito empenho, dedicação e foco são necessários! Sucesso com os resultados.

 

Tags: , , , , ,

Comente