Conheça o cronograma do Sisu do segundo semestre de 2020, saiba como se inscrever e veja outras ótimas opções para começar uma faculdade.

O Sistema de Seleção Unificada, conhecido pela sigla Sisu, é uma iniciativa do Governo Federal que seleciona estudantes para mais de 100 instituições públicas brasileiras de ensino superior.

O Sisu classifica os participantes com base na nota da edição mais recente do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e abre inscrições duas vezes por ano: no começo do primeiro e do segundo semestre.

Você está se preparando para participar do Sisu no 2º semestre de 2020? Então confira, abaixo, as informações mais importantes do processo de seleção.

Quando serão abertas as inscrições para o Sisu 2020/2?

Antes de conhecer as prováveis datas referentes ao Sisu do segundo semestre de 2020, tenha em mente que o calendário completo só será conhecido quando for publicado o edital do processo seletivo. Edital é o documento oficial, preparado pelo governo, que detalha o cronograma e as regras de cada edição do Sisu.

Em 2019, o edital do segundo semestre foi publicado no dia 13 de maio. Como é muito provável que o cronograma de 2020 seja semelhante, preste bastante atenção às notícias entre o fim de abril e o começo do mês de maio deste ano.

As etapas e datas específicas do processo seletivo também serão informadas no site oficial do Sisu, dentro do portal do MEC (Ministério da Educação).

Com base no cronograma de 2019, podemos estimar que as inscrições para o Sisu do 2º semestre de 2020 ficarão abertas ao longo de 4 ou 5 dias no começo do mês de junho.

Cronograma do Sisu 2020/2

Anote as possíveis datas do processo seletivo no segundo semestre de 2020:

  • Publicação do edital e divulgação do calendário – Maio (provável).
  • Inscrições – Começo de junho (provável).
  • Resultado – Meados de junho (provável).
  • Matrículas – Segunda quinzena de junho (provável).
  • Inscrições em lista de espera – Segunda quinzena de junho (provável).
  • Chamadas e matrículas da lista de espera – do fim de junho em diante (provável), dependendo do calendário de cada instituição de ensino.

Quem pode se inscrever no Sisu?

Podem participar do Sisu os estudantes que tenham feito a edição mais recente do Enem, sem zerar a prova de Redação.

O Sisu não exige uma pontuação geral mínima, mas as instituições podem estabelecer notas de corte e usar sistemas próprios de cálculo para classificar os estudantes que concorrem dentro das mesmas opções (curso, turno e modalidade de concorrência).

Como se inscrever no Sisu?

As inscrições são gratuitas e feitas pela internet, no site oficial do Sisu. 

Durante o período de inscrições, é preciso entrar na plataforma com o número de inscrição do Enem e a senha cadastrada no site do Exame. Assim, o Sisu puxará automaticamente seus dados e sua nota.

Depois, basta seguir os passos do site: confirme seus dados e escolha até duas opções de curso. Caso você mude de ideia, é possível alterar suas opções até o fim do período de inscrição.

Se a instituição e o curso de seu interesse tiverem uma nota de corte (pontuação mínima) e você não atingi-la, o sistema exibirá uma mensagem imediatamente.

Preste atenção, também, às modalidades das vagas, pois algumas instituições trabalham com cotas e políticas de ações afirmativas – cálculo de pontuação diferenciado para estudantes de escola pública, negros ou indígenas, por exemplo.

Quando e como ver o resultado do Sisu?

O resultado é divulgado dentro do próprio sistema digital do Sisu. No segundo semestre, os resultados costumam sair por volta do dia 15 de junho.

Alguns dias depois já é iniciada a primeira rodada de matrículas das universidades. Nesse mesmo período, quem não conseguiu vaga pode acessar o sistema do Sisu e manifestar interesse em participar da lista de espera.

Mas, atenção: as chamadas da lista de espera são feitas pelas próprias instituições de ensino (e não pelo sistema do Sisu), segundo seus próprios calendários. A divulgação dessas chamadas, normalmente, é feita nos sites das universidades.

E se eu não passar no Sisu?

Nada de desanimar! Se você não conseguir uma vaga pelo Sisu, saiba que existem outras alternativas para cursar uma boa universidade e conquistar o tão sonhado diploma de ensino superior.

Você pode, por exemplo, tentar uma bolsa pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) ou se inscrever no FIES (Fundo de Financiamento Estudantil). 

Mas a alternativa menos burocrática de todas é, sem dúvida, usar sua nota do Enem para ingresso direto (sem vestibular) em boas instituições particulares. Dependendo do seu resultado no Exame, você pode garantir um bom desconto ou até gratuidade no valor das mensalidades.

Gostou da ideia? Abaixo, listamos algumas universidades privadas reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que aceitam o Enem como forma de ingresso, além de contarem com programas próprios de descontos e bolsas de estudo. Confira:

Não deixe de entrar em contato com a instituição de seu interesse e se informar sobre cursos, processos seletivos e bolsas. Bons estudos!

Leia mais:

Veja como funciona a lista de espera do Sisu

Acesse nossa tabela de pontos do Enem para cada curso em 2020

Você vai se inscrever no Sisu do segundo semestre? Que curso pretende fazer? Conte para a gente nos comentários!