Saiba tudo sobre o Sisu e o Inep

Sisu — Escrito por

Conheça todas as informações mais importantes do Sisu e saiba como entrar na faculdade!

O que é o Sisu?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa do governo federal que teve sua primeira edição no ano de 2010. Quem cuida de todo o processo é o Ministério da Educação (MEC).

Como o próprio nome diz, trata-se de um sistema que funciona como um processo seletivo para que alunos de todo o Brasil possam concorrer a vagas em universidades públicas utilizando a nota da última edição do Enem.

O Sisu é realizado duas vezes ao ano, no 1º e 2º semestres.

Sisu e Inep

Como dissemos, o Sisu é um programa inteligente desenvolvido pelo Ministério da Educação que permite que várias pessoas que fizeram a prova do Enem disputem vagas nas universidades públicas do país.

Portanto, para tentar o Sisu, você primeiro tem que se inscrever para o Exame Nacional do Ensino Médio. E é aí que entra o Inep!

O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais é justamente o órgão diretamente ligado ao MEC que é responsável por elaborar, corrigir e dar os resultados individuais do Enem para que você possa usar suas notas para entrar no Sisu.

Quem pode participar do Sisu?

Para fazer parte da seleção do Sisu, é preciso atender a algumas exigências. Conheça quais são elas:

  • Precisa ter feito a última edição do Enem
  • Precisa não ter zerado a prova de Redação

Além disso, é importante saber que as inscrições para o Sisu são gratuitas e não há limite de renda para participar da seleção. Apesar disso, há algumas vagas que são reservadas para cotas (falaremos mais disso logo abaixo).

Como funciona o Sisu?

Inscreva-se no site do Sisu informando seus dados do Enem que o sistema “puxa” as notas na última edição do exame. Depois, você escolhe dois cursos (ou duas instituições) em que gostaria de entrar.

Veja abaixo mais detalhes sobre o funcionamento do Sisu:

  • Você pode escolher até duas opções de curso, e é possível alterá-las durante as inscrições.
  • Algumas universidades têm vagas reservadas e outras adotam bônus na nota do candidato para estudantes em determinadas condições (as chamadas cotas).

OBS. I: os cursos podem atribuir pesos diferentes às provas que você realizou no Enem (exemplo: um curso de Medicina pode dar mais peso à nota de Ciências da Natureza).

OBS. II: algumas graduações podem exigir uma nota mínima para que você concorra à vaga (exemplo: um curso de Engenharia pode solicitar média maior que 600 pontos).

As modalidades de vagas no Sisu

Em relação aos tipos de vagas e a existência de cotas no Sisu, é importante saber que, no Brasil, todas as universidades federais devem oferecer obrigatoriamente vagas reservadas para estudantes de escolas públicas. Além disso, algumas das instituições que participam do Sisu podem oferecer outra parte de suas vagas para cotas próprias.

Em resumo, geralmente há três modalidades de concorrência no Sisu:

  • Vagas de ampla concorrência
  • Vagas reservadas a estudantes de escola pública
  • Vagas para outros tipos de cotas determinadas pela instituição.

E o que muda quando há um sistema de reserva de vagas? Nesse caso, a concorrência é apenas com os candidatos que tenham feito a mesma opção que você, e o sistema selecionará aqueles que obtiveram as melhores notas no Enem.

No momento de realizar a inscrição, você deve optar por uma dessas modalidades, sempre se lembrando de conferir se atende às exigências apresentadas.

Acompanhando a nota de corte e o resultado do Sisu

A nota de corte é a menor nota para ficar entre os selecionados de um determinado curso, com base no número de vagas, no total de candidatos inscritos e na modalidade escolhida (ampla concorrência ou cotas). Ela é apenas uma referência para te auxiliar em sua inscrição.

Diariamente, o Sisu calcula e divulga a nota de corte para cada graduação. Assim, se a nota que você tem no Enem estiver abaixo da mínima divulgada para o curso escolhido, é possível trocar de curso ou instituição e tentar outra vaga.

Realizando a matrícula após o resultado do Sisu

Se você for um dos felizardos aprovados pelo Sisu, precisará ainda efetivar sua matrícula para garantir a  vaga no curso escolhido.

Para isso, verifique na universidade em que foi aprovado qual será o local, o horário e os procedimentos para a matrícula. O prazo para a realização estará definido no cronograma disponível na página do Sisu.

Faculdades particulares em que você pode estudar pagando menos

Nem sempre o desejo de entrar em uma faculdade pública se realiza. E não é para menos: são poucas vagas e muita concorrência. Portanto, é sempre importante traçar um plano B caso você não seja aprovado no Sisu.

Para ajudar nessa busca, selecionamos algumas faculdades particulares que fizeram parceria com o MEC e oferecem bolsas do ProUni, Fies e diversos outros tipos de desconto. Vale a pena conhecê-las porque são bem avaliadas pelo MEC e têm uma grande diversidade de cursos. Confira:

Veja também:

Cotas do Sisu
Principais bolsas de estudos oferecidas pelo governo e por instituições

E você? Já faz faculdade e quer tentar o Sisu para entrar em outra universidade? Qual curso e em qual universidade pretende estudar? Compartilhe suas ideias conosco deixando um comentário logo abaixo!

Comente