Um dos grandes objetivos de quem faz o Enem é ter a chance de concorrer a uma vaga em universidade pública.

Esse sonho só é possível graças ao Sisu, o processo seletivo que dá acesso a instituições públicas de ensino superior por todo o país.

Para conseguir tal feito é preciso investir nos estudos e tirar uma boa nota nas provas, especialmente se o objetivo for entrar em cursos ou universidades mais disputados.

Tudo começa com uma boa dose de atenção: saber exatamente quando começa o processo seletivo (só são dois por ano) e, claro, como participar!

A seguir, saiba tudo sobre como fazer a inscrição pro Sisu 2019

Como fazer a inscrição pro Sisu

Quem fizer o Enem em 2019 terá a chance de participar das duas seleções do Sisu previstas para 2020.

Cuidado para não confundir as datas, o que é muito comum. O Enem acontece em novembro de 2019, mas os processos seletivos que usam as notas do exame só começam a partir de janeiro de 2020.

Portanto, o que espera por você logo mais é o Sisu 2020!

A primeira edição do processo seletivo deve abrir inscrições em janeiro de 2020, dias após a divulgação oficial dos resultados do Enem 2019.

Para se inscrever é necessário cumprir apenas dois requisitos bem básicos: ter feito o Enem 2019 e não ter zerado a prova de redação.

Durante o processo seletivo, o candidato deve acessar o site oficial do Sisu e informar o número de CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição do Enem.

Caso tenha esquecido da senha, é possível recuperá-la na própria página.

Ao entrar no site do processo seletivo, o candidato tem acesso às vagas oferecidas naquela edição. No geral, são 120 instituições participantes, entre universidades federais, municipais e estaduais, além dos institutos federais de educação, os IFs.

É possível escolher duas opções de curso, que podem estar em instituições diferentes. O sistema oferece vaga por meio de concorrência geral e de cotas.

A seleção abre numa terça-feira e fica quatro dias no ar, normalmente. O encerramento acontece no final da sexta-feira da mesma semana.

Durante esse período é recomendável ficar de olho na vaga escolhida. Conforme mais gente vai se inscrevendo, as notas de corte podem ir mudando.

Se isso acontecer, o sistema permite escolher novas opções de curso e faculdades até o último dia.

Por ano, o Sisu atrai aproximadamente 2,5 milhões de participantes, que entram atrás de uma das mais de 300 mil vagas oferecidas nas duas edições.

Esse número dá uma ideia da concorrência que espera por você!

Saiba tudo sobre o resultado do Sisu 2019

A seleção do Sisu dura quatro dias, mas como todo o processo é automatizado, os resultados saem logo.

Na segunda-feira depois do encerramento os nomes dos aprovados já serão conhecidos.

Para saber se você conseguiu a vaga desejada, basta acessar o site do Sisu, informar CPF e senha e torcer.

O sistema diz, na hora, se você foi um dos escolhidos ou não. Serve tanto para a primeira quanto para a segunda opção de curso.

Se rolar, basta anotar as datas de matrícula na agenda e separar toda a documentação necessária – inclusive a comprobatória de rendimentos, caso tenha obtido vaga por meio de cotas de renda familiar.

Se não rolar, o jeito é apelar para a lista de espera, que recebe inscrições poucos dias depois. O candidato precisa estar atento, já que a participação não é automática. No prazo determinado, ele tem de entrar no site oficial e dizer que quer concorrer novamente.

A partir daí, basta ficar em contato constante com a universidade escolhida para saber se liberou a vaga desejada. O processo pode se estender por vários dias.

Como fazer a inscrição em outros processos seletivos além do Sisu

Assim que o Sisu terminar, outros processos seletivos vão abrir para quem fez o Enem 2019!

É o caso, por exemplo, do ProUni, o programa de bolsas de estudos do governo federal. A escolha é feita de acordo com a pontuação do Enem. Para se inscrever é necessário atender a alguns requisitos: ter feito o Enem 2019, pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação, renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa e formação de ensino médio em escola pública (ou na particular com bolsa integral). O programa também conta com duas edições anuais, nas quais são distribuídas aproximadamente 300 mil bolsas.

O FIES é outra opção interessante, direcionada a quem quer financiar o curso superior de forma facilitada. O governo oferece crédito a juros baixos aos candidatos que fizeram o Enem e se deram bem nas provas. Para se inscrever é necessário ter pelo menos 450 pontos na média das provas de qualquer edição a partir de 2010, sem ter zerado a redação. Além disso, é necessário ter renda familiar compatível com cada tipo de contrato oferecido naquela edição do programa.

Entre os processos seletivos mais simples está o ingresso direto, um modelo adotado por faculdades privadas de todo o país que permite entrada automática de novos estudantes sem fazer vestibular. Para se inscrever basta entrar no site da instituição desejada e informar o desempenho no Enem. Dependendo da pontuação, a vaga é reservada automaticamente.

Faculdades onde estudar com a nota do Enem 2019

O Brasil está repleto de boas faculdades onde você pode tentar sua vaga, independentemente do processo seletivo escolhido.

Pelo Sisu são cerca de 120 instituições. Pelo ProUni, FIES e ingresso direto, esse número chega a ser 10 vezes maior!

Pensando nisso, a gente separou abaixo algumas boas faculdades particulares onde você pode tentar vaga com a garantia de obter um diploma respeitado no mercado de trabalho.

Confira:

Veja também:

Perdeu o Enem? E agora, o que fazer? Descubra!

Vai se inscrever no Sisu 2020? Conte para a gente qual é o curso que você tem em mente!