O sufixo é um afixo que se adiciona ao final de uma palavra. Os principais sufixos são: Nominal, verba e o adverbial.


Há três tipos de sufixos:

a. nominal – forma substantivos e adjetivos:

cruel à crueldade

resistir (resist-, radical) à resistente

b. verbal – forma verbos:

dedo à dedilhar

chuva à chuviscar

c. adverbial – forma advérbios:

feroz à ferozmente

1. Principais sufixos nominais


a.
Sufixos aumentativos:

-ão: mulherão-aça: barcaça-orra: cabeçorra

-alhão: medalhão-azio: copázio-aréu: povaréu

-aço: balaço-arra: bocarra


b.
Sufixos diminutivos:

-inho, -inha: mocinho, mocinha-ela: viela

-zinho, -zinha: pezinho, florzinha-eto,-eta: livreto, saleta

-acho: riacho-(z)ito, -(z)ita: cãozito, casita

-ejo: vilarejo-ote, -ota: fracote, velhota

-ucho: papelucho-isco: chuvisco

-ebre: casebre-ola: fazendola

-ico: namorico


c.
Sufixos formadores de substantivos coletivos:

-ada: cachorrada-edo: arvoredo-ama: dinheirama

-agem: plumagem, ramagem-al: milharal-alha: gentalha

-aria: livraria-eiro: formigueiro-io: mulherio


d.
Sufixos indicadores de profissão, agente:

-ário: escriturário-(t)or: escultor-eiro: verdureiro

-(d)or: vendedor, comprador-(s)or: professor-nte: pedinte


e.
Sufixos indicadores de lugar:

-ário: vestiário-eiro: viveiro

-douro: ancoradouro-tório: lavatório


f.
Sufixos indicadores de ação, estado ou qualidade:

-agem: aprendizagem-dão: escuridão-mento: casamento

-aria: pirataria-ança: festança, cobrança-ude: quietude

-dade: bondade-ância: tolerância-ume: negrume

-ada: cartada-ência: influência-ura: doçura

-ez, -eza: sensatez, beleza-ção: admiração

-ice, -ície: burrice, calvície-são: ascensão


g.
Sufixos indicadores de origem, naturalidade:

-ano: sergipano-ês,-esa: camponês(a)-ino: latino

-ão: bretão-ense: paranaense

-eiro: brasileiro-eu: hebreu


h.
Sufixos indicadores de abundância (“provido ou cheio de”):

-oso: bondoso, afetuoso

-udo: cabeludo, barbudo


i.
Sufixos indicadores de ciência, arte, doutrina, sistema político ou religioso:

-ia: economia, astronomia, trigonometria

-ismo: materialismo, socialismo, calvinismo, realismo

2. Principais sufixos verbais

-ear: folhear-iscar: chuviscar

-entar: amamentar-itar: saltitar

-ejar: velejar-ilhar: dedilhar

-ficar: glorificar-inhar: engatinhar

-icar: bebericar

3. Sufixo adverbial

O único sufixo adverbial existente em português é –mente. Esse sufixo é acrescentado ao feminino dos adjetivos, se houver feminino: bondosamente, religiosamente, antigamente.

Observações sobre os sufixos

01. Os sufixos aumentativos e diminutivos podem ser utilizados para expressar carinho ou depreciação:

Filhinho, vem cá !

Já vou, paizão ! (carinhoso)

Aquele cantorzinho fez sucesso. Quem diria !

Esse filme não passa de um dramalhão. (depreciativo)

02. Sufixos –ção e –mento (que formam substantivos):

a. –mento geralmente se adiciona a verbos terminados em –ecer:

aborrecer – aborrecimento; acontecer – acontecimento; conhecer – conhecimento; esquecer – esquecimento.

b. –ção geralmente se adiciona a verbos terminados em –izar:

amortizar – amortização; automatizar – automatização; canalizar – canalização; globalizar – globalização.

Há exceções: deslizar – deslizamento; balizar – balizamento.

03. Sufixos –ista e –ano:

São os mais empregados na formação de adjetivos originados de nomes próprios:

Machado (de Assis) – machadiano

Freud (Sigmund Freud) – freudiano

Alasca – alasquianoBuda – budista

Bach – bachianoCalvino – calvinista

Hitler – hitleristaDarwin – darwinista

04. No plural, o acréscimo do sufixo –zinho acarreta mudança de flexão da palavra-base, contrariando a tendência da língua que é flexionar apenas o último elemento para indicar o plural:

pastel à pastelzinho à pasteizinhos

caminhão à caminhãozinho à caminhõezinhos

05. Quando emprega em seqüência dois ou mais advérbios formados com o sufixo mente, o usuário da língua pode juntar o sufixo apenas ao último adjetivo:

Desprezado por todos, ele se virou e saiu rápida e estrategicamente.

Fonte: www.guiadoconcursopublico.com.br