Quem vai fazer o Enem 2016 já deve estar com a antena ligada na abertura das inscrições, que ocorrem no começo de maio.

Esse momento é um dos mais importantes na vida do enemzeiro, afinal é preciso fazer tudo certo para garantir a participação no Exame que abre as portas da universidade. Quem não quer começar 2017 matriculado num curso superior?

Este ano, o valor da inscrição do Enem subiu um pouco em relação à edição anterior. Por outro lado, o MEC ampliou a rede credenciada a receber os boletos – o que vai facilitar bastante a vida de muita gente.

Saiba a seguir quanto custa a inscrição do Enem 2016 e quais são os procedimentos essenciais para garantir sua participação no Exame deste ano!

Valor da taxa de inscrição do Enem 2016

Este ano o candidato vai ter que desembolsar R$ 68,00 para se inscrever no Enem. Houve apenas um pequeno aumento em relação ao valor cobrado no ano passado, que foi de R$ 65,00.

Onde acessar o boleto de inscrição do Enem 2016

O boleto com a taxa de inscrição do Enem 2016 será gerado assim que o candidato concluir a inscrição no Exame, na própria Página do Participante do Enem.

O participante deve baixar e imprimir o boleto. É possível acessar o documento quantas vezes for preciso, até o fim do período de inscrições.

Onde pagar a taxa de inscrição do Enem 2016

Este ano o MEC resolveu facilitar a vida de todo mundo e expandiu a rede autorizada a receber os boletos de pagamento do Enem.

Agora, o candidato tem três opções à disposição:

  • Qualquer agência bancária
  • Casas lotéricas
  • Agência dos Correios

Formas de pagamento da taxa do Enem 2016

Na verdade, só existe uma forma de pagamento da taxa do Enem 2016: à vista! Não tem como parcelar esse valor nem como pagar no cartão de crédito ou no cheque pré-datado.

O candidato deve se dirigir a um dos locais de pagamento com dinheiro vivo em mãos.

A única exceção possível é fazer um débito na conta corrente, caso você pague o boleto no banco onde tem conta.

Prazo para pagamento da inscrição do Enem 2016

O prazo de pagamento do boleto do Enem 2016 começa no dia 9 de maio e vai até as 21h59 do dia 25 do mesmo mês. É um tempo suficiente para se programar com tranquilidade.

Mas recomendamos máxima atenção a esse ponto. O MEC não vai prorrogar a data-limite de pagamento e também não vai aceitar pagamento em atraso.

Quem pisar na bola nesse quesito vai ficar de fora do Exame. O ideal é quitar o débito logo nos primeiros dias de inscrição.

Confirmação do pagamento da inscrição do Enem 2016

Quem pagar a taxa de inscrição do Enem 2016 deve ficar de olho na Página do Participante do Enem. Nela aparecerá a confirmação do pagamento do boleto assim que a instituição financeira responsável repassar os dados para o MEC.

A confirmação do pagamento assegura a sua participação no Exame.

Caso haja algum problema de pagamento ou de dados da inscrição, a própria Página irá informar ao candidato.

Quem não precisa pagar a taxa de inscrição do Enem 2016

O Enem dispensa o pagamento da taxa de inscrição em dois casos:

  1. Alunos de escolas públicas que estão concluindo o ensino médio em 2016 e estejam matriculados numa instituição declarada ao Censo Escolar da Educação Básica. Aqui a isenção é automática e aparece já no momento da inscrição no Enem.
  2. Candidatos que se declararem de baixa renda ou estejam em situação de vulnerabilidade social também podem pedir isenção. Só que nesse caso o processo é um pouco diferente. Ele terá que preencher o formulário de Declaração de Carência Socioeconômica e atender aos requisitos de renda (não pode ter renda familiar superior a 1,5 salário mínimo por pessoa) e escolaridade (ter estudado em escola pública ou em escola privada na condição de bolsista integral).

Quem solicitar a isenção da taxa deve acompanhar a resposta do MEC pela Página do Participante.

Candidatos que pediram isenção no ano passado e não foram fazer a prova vão ter que dar explicações ao MEC caso queiram uma nova isenção esse ano.

Não custa lembrar: quem inserir informação falsa na inscrição do Enem pode responder por crime contra a fé pública e ser eliminado do Exame.

Inscrições do Enem 2016

As inscrições do Enem 2016 vão dos dias 9 a 20 de maio e são feitas exclusivamente no site oficial do Exame.

O processo é todo muito simples. Basta o candidato acessar a página, informar dados pessoais básicos, a prova de línguas que deseja fazer (Inglês ou Espanhol) indicar se precisa de atendimento especial (idosos, gestantes, pessoas com deficiência) ou se quer usar o Exame para emitir certificado de conclusão do ensino médio.

Vale a pena fazer a inscrição no Enem?

Vale muito! O Enem é hoje a principal porta de entrada para o ensino superior. É uma via democrática de acesso, tanto para aqueles que estão tentando entrar numa universidade pela primeira vez quanto para quem está buscando fazer uma segunda ou terceira graduação.

Com a inscrição no Enem, o candidato pode participar – sem qualquer custo – dos três maiores processos seletivos do Governo Federal:

  1. Sisu (Sistema de Seleção Unificada) – maior e mais concorrido dos três, o Sisu seleciona alunos para vagas em universidades públicas de todo o Brasil. O critério de escolha é a nota do Enem – quanto maior, melhor. Para participar, basta ter feito o Enem mais recente e ter tirado nota acima de zero na redação.
  2. ProUni (Programa Universidade para Todos) – é um programa de distribuição de bolsas de estudos em universidades privadas a estudantes que normalmente não teriam condições de pagar as mensalidades regulares. É voltado para quem fez o Enem mais recente e obteve no mínimo 450 pontos nas provas objetivas e nota maior que zero na redação. O ProUni é para quem tem renda familiar de até 3 salários mínimos por pessoa.
  3. FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) – O FIES concede crédito estudantil àqueles que desejam fazer uma faculdade privada. O sistema é um pouco diferente dos demais, pois aceita qualquer nota do Enem a partir de 2010, desde que o candidato comprove desempenho de pelo menos 450 pontos nas provas objetivas e nota maior que zero na redação. Também é direcionado aos estudantes que mais precisam de ajuda, com rendimento familiar de até 2,5 salários mínimos por pessoa.

Veja também:

Conheça todas as datas do Enem 2016

O que achou do valor cobrado pelo Enem este ano? Vai fazer a prova? Conte para a gente nos comentários!