Cursar uma faculdade é o sonho de muitos brasileiros. Enquanto nas instituições públicas a concorrência não dá trégua, nas particulares o valor das mensalidades pode ser proibitivo para a maioria. Com isso em mente, o Governo Federal criou uma iniciativa para facilitar o acesso da população de baixa renda ao ensino superior por meio de bolsas de estudos.

Lançado em 2004, o Programa Universidade para Todos (ProUni) já beneficiou cerca de 2 milhões de estudantes por todo o Brasil.

O ProUni possui duas edições por ano e muita gente tem dúvidas sobre como funciona o processo seletivo do segundo semestre. Preparamos este pequeno guia para ajudar você a entender melhor o ProUni do meio do ano. Dê uma olhada!

Quem pode participar do ProUni do segundo semestre

Para se inscrever no ProUni, o candidato necessita preencher alguns requisitos:

  • Obter pelo menos 450 pontos na média das provas do Enem mais recente, sem ter zerado a redação
  • A renda familiar bruta mensal por pessoa não deve exceder 1,5 salário mínimo (para a bolsa integral) ou 3 salários mínimos (no caso da bolsa parcial)
  • Ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou como bolsista integral em escola particular

Para calcular a renda familiar bruta por pessoa, basta somar o rendimento bruto (salário, aposentadoria, etc.) de todos os membros de uma família que moram com você e dividir esse total pelo número de residentes na sua casa.

Tipos de bolsa oferecidas no ProUni do segundo semestre

Há dois tipos de bolsa no ProUni. A bolsa integral tem as mensalidades 100% custeadas pelo governo. Já a bolsa parcial é 50% bancada pelo governo, de modo que o estudante deverá pagar a outra metade.

Como funciona o ProUni do segundo semestre

O funcionamento do ProUni do segundo semestre é igual ao do processo seletivo do primeiro semestre. No período determinado pelo Ministério da Educação (MEC), o candidato deve se inscrever pela internet, utilizando o número de inscrição e a senha do Enem mais recente.

No site, o estudante terá acesso às instituições e cursos com ofertas de bolsas para a seleção daquele semestre. Ao efetuar a inscrição, deverá escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, unidade, curso, turno e modalidade de concorrência dentre as bolsas disponíveis.

São duas modalidades de concorrência: geral (ampla concorrência) e por cotas (ações afirmativas). Somente quem possuir alguma deficiência ou se autodeclarar negro, pardo ou indígena poderá optar por concorrer a uma bolsa reservada aos cotistas.

Durante o período de inscrições, é possível alterar as escolhas de vaga. Para fazer a classificação final, o ProUni vai considerar sempre a última opção salva no sistema.

Notas de corte do ProUni do segundo semestre

A nota de corte é a menor nota que se pode tirar para ficar entre os pré-selecionados para determinado curso.

A partir do segundo dia de inscrição, o sistema do ProUni divulga diariamente as notas de corte parciais, com base no número de bolsas disponíveis e no total de candidatos inscritos no mesmo curso, faculdade, turno e modalidade de concorrência.

Já a nota de corte final é definida ao final do processo seletivo e não pode mais ser alterada. É ela que determina quem será pré-selecionado ou não.

A nota de corte depende do desempenho no Enem de todos os candidatos que escolheram a mesma opção de: curso, turno, faculdade, campus e modalidade de concorrência. Por isso, não dá para saber com antecedência qual vai ser a pontuação que garantirá uma bolsa, seja no primeiro ou no segundo semestre.

O que fazer quando sai o resultado do ProUni do segundo semestre

Se você conseguiu uma vaga, parabéns! Agora é preciso se dirigir à instituição de ensino para a qual foi pré-selecionado, no período estabelecido no cronograma, e apresentar os documentos comprovando as informações prestadas na ficha de inscrição.

Fique atento: é responsabilidade do candidato apresentar os documentos dentro da data estabelecida. Quem não cumprir o prazo ou não levar toda a documentação solicitada perde a vaga automaticamente.

Se o seu nome não apareceu na primeira chamada, não se desespere – ainda haverá uma segunda convocação. E quem não passou na segunda chamada poderá participar da lista de espera, usada para preenchimento de bolsas eventualmente não ocupadas.

E, se dessa vez você não conseguiu, saiba que no próximo semestre haverá outro processo seletivo e o ProUni não possui limites de tentativas, nem de idade. Você pode se inscrever quantas vezes desejar até passar e realizar seu sonho de cursar o ensino superior!

Faculdades que aceitam o ProUni

Confira a seguir algumas faculdades que participam do ProUni:

Veja também:

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade

Está pensando em se inscrever no próximo ProUni? Conte para a gente nos comentários!